sexta-feira, 29 de maio de 2009

Comercial Indiano...muito bom!

Este é um comercial indiano que não vende nenhum produto.
Fala da diferença que faz ter iniciativa.
Fala da força que nasce da união.
Fala da solução pela colaboração de todos, não importa o tamanho do problema.
Fala de objetivos.
Fala de exemplos.
Algo que o mundo precisa bastante e, como mostra o filme, é tão simples de conseguir.
Tudo começa com uma atitude...
de um garoto.

video

quinta-feira, 28 de maio de 2009

“A Fazenda” tem patrocínio da Kia Motors

O mais novo reality show da televisão brasileira, “A Fazenda”, da Rede Record, que começa neste domingo, 31 de maio, a partir das 20h30, terá entre seus patrocinadores a Kia Motors do Brasil.
Similar à “Casa dos Artistas” (SBT) e BBB (Rede Globo), a “A Fazenda” vai confinar 14 artistas em uma fazenda de Itu, onde também está localizada a sede da Kia Motors do Brasil. Por 11 semanas, o programa comandado por Rodrigo Carelli e apresentado por Britto Jr. vai vigiar os famosos em atividades tipicamente rurais.
Além do patrocínio, a Kia Motors do Brasil vai desenvolver ações de merchandising no reality show, em especial com o SUV Mohave, recente lançado no mercado brasileiro, e com o caminhão leve Bongo, que tem no agronegócio uma de suas principais aplicações.
A importadora também será responsável pelo translado de todos os eliminados de “A Fazenda”, logo após a entrevista com a repórter Chris Couto.

A estréia de “A Fazenda”


Reality Show, qual brasileiro não conhece este nome ou nunca assistiu um programa assim? Particularmente, eu acho que nenhum, embora sei que muitas pessoas não gostem de programas neste formato, e não assistem por mera questão de gosto, mais que já deram uma “espiadinha”, com certa sim.
A febre dos reality shows no Brasil começou com o “Big Brother Brasil”, que foi transmitido pela Rede Globo e conseguiu alcançar excelentes pontos de audiência, sendo líder no horário.
Para uma emissora, um programa neste formato é lucro certo em diversos pontos; Primeiro porque cativa muitos telespectadores, que é o objetivo de toda emissora de televisão; Segundo, porque quando o programa tem muita audiência, consequentemente atrai muitos patrocinadores; Terceiro, porque o programa gera para a emissora a oportunidade de explorar a imagem dos participantes, fazendo participações especiais em seus programas e até mesmo reportagens, isto sem contar quando a emissora é pertencente a um forte grupo de comunicação que tem jornais, revistas, sites e etc, gerando muito mais lucro.
Existem diversos tipos de reality shows, como candidatos à empregos (O Aprendiz), sobre casos emergências (E24), sobre a capacidade do homen de suportar pressão (No Limite), sobre pessoas comuns, de diversos estilos diferentes convivendo sobre o mesmo espaço (Big Brother), de pessoas famosas, vivendo sobre o mesmo espaço (Casa dos Artistas e A Fazenda) e até mesmo de famílias que trocam de mães (Troca de Família).
Em todos eles, é curioso ver e entender a reação das pessoas quando deparadas com algumas situações complexas da vida.
Neste Domingo (31/05), a Record vai estrear seu novo reality show, e o Brasil todo têm grande expectativa, pois será mais uma mega-produção.
Para quem não sabe “The Farm”, que foi abrasileirado para “A Fazenda”, já foi transmitido em mais de 40 países e é um sucesso de audiência.
A Record escolheu o apresentador Britto Jr., que é hoje um dos melhores e mais carismásticos apresentadores da televisão brasileira; Além disso, o local em que o programa será gravado é sem dúvida uma fazenda maravilhosa, com decoração agradável e de muito bom gosto.
Os famosos também foram escolhidos a dedo, não podemos citá-los (infelizmente) porque a Record não divulgou uma lista oficial, mais com certeza devem ser personalidades que todos nós gostaremos de conhecer um pouco mais sobre seu perfil no dia a dia.
Fonte: BR Televisão

terça-feira, 19 de maio de 2009

Jovens utilizam internet para interagir com marcas

Uma pesquisa global da Microsoft, realizada pela Synovate, apontou que os jovens podem interagir e criar um vínculo com algumas marcas, dentro de suas atividades diárias na web.
O levantamento "Young Adults Revealed" foi feito com 12.603 jovens entre 18 e 24 anos, localizados em 26 países procurou mostrar às marcas dados sobre o comportamento online desse grupo, já que eles passam, em média, 2,5 horas por dia na internet.
Quando a pergunta estava relacionada com o compromisso com as marcas, cerca de 23% dos entrevistados disseram ter comentado sobre alguma rede social, 23% também adicionou conteúdos ligados a alguma empresa e 19% utilizaram conteúdo em sua página inicial.
Cerca de 47% dos jovens afirmaram que clicam nos ícones de publicidade online e 18% fizeram upload ou postaram informações sobre marcas ou produtos na web.
Já entre as atividades diárias para entretenimento, o email é líder com 94%, em segundo vem a leitura de notícias (80%), seguido pelo download de filmes, músicas ou jogos (76%), conversa por mensagens instantâneas (76%) e por último, com 73% assistir vídeos online.
O acesso mais comum a internet ainda é pelo computador, mas o celular está crescendo e 34% dos entrevistados utilizam a web através do aparelho, para escutar rádio (15%), baixar games (13%) e redes sociais (11%) são as atividades mais comuns.
Com informações do Marketing News

Perdigão e Sadia confirmam megafusão que cria a Brasil Foods

A Sadia e a Perdigão anunciaram oficialmente nesta terça-feira, por volta das 9h, a fusão entre as duas empresas. "Da associação resultará a BRF Brasil Foods S.A. com sede social na cidade de Itajaí, Santa Catarina", informaram as empresas em comunicado conjunto enviado ao mercado.
As empresas convocaram entrevista coletiva em São Paulo para esclarecer dúvidas sobre a transação. Participam os presidentes dos conselhos da Sadia, Luiz Fernando Furlan, e da Perdigão, Nildemar Secches --ontem, eles jantavam em um restaurante em São Paulo enquanto o contrato era assinado.
Segundo o comunicado, o acordo foi aprovado pelos Conselhos de Administração das duas empresas e ainda precisa passar por adesão dos acionistas de ambas. "A concretização da associação também depende da apresentação da operação aos órgãos antitruste de outras jurisdições nas quais essa exigência legal seja necessária, em virtude de a Perdigão e a Sadia possuírem operações."
Entre esses orgãos estão, por exemplo, o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) e a SDE (Secretaria de Direito Econômico).
No processo de fusão previsto, a Perdigão muda de nome para BRF e a Sadia para HFF, e em seguida ocorre a incorporação das ações da HFF pela BRF. Os Conselhos de Administração das duas empresas serão formadas pelas mesmas pessoas, e o presidente de uma será co-presidente da outra.
A Brasil Foods ainda realizará uma oferta pública de ações no valor estimado de R$ 4 bilhões, que segundo as empresas tem o objetivo de captar recursos. Conforme as empresas, as ações da Brasil Foods continuarão a ser negociadas no Novo Mercado, ambiente da Bovespa que exige maior grau de governança corporativa e em que hoje está listada a Perdigão.
O comunicado não menciona a participação do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) no negócio, mencionado como um dos investidores na oferta.

Brasil Foods

A nova empresa nasce com os apostos de décima maior empresa de alimentos das Américas, segunda maior indústria alimentícia do Brasil (atrás apenas do frigorífico JBS Friboi), maior produtora e exportadora mundial de carnes processadas e terceira maior exportadora brasileira (atrás de Petrobras e da mineradora Vale).
Com 119 mil funcionários, 42 fábricas e mais de R$ 10 bilhões em exportações por ano, a gigante surge com um faturamento anual líquido de R$ 22 bilhões.
A fusão foi concretizada depois de meses de negociações. A elaboração final do contrato, informa a reportagem, foi marcada por muitas idas e vindas entre advogados e executivos de bancos de investimentos envolvidos no acordo.
As discordâncias eram com relação ao valor patrimonial do banco Concórdia, que pertence à Sadia. Desde o início, estava decidido que a área financeira do grupo ficaria fora da BRF. A avaliação de seu valor para baixo, no entanto, significou milhões de reais a menos em ações, para os acionistas da Sadia.
Por Folha de São Paulo.

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Sistemas operacionais online: saiba como ter um lugar seu na Internet


Já pensou em ter um "computador" na internet? Os desktops online permitem não só armazenar seus arquivos, mas também ter os programas que mais usa, poder personalizar tudo, não ocupar memória no computador que estiver usando e poder acessar tudo de qualquer lugar.
Além da comodidade, os sistemas operacionais online são uma boa saída para quem não tem um computador em casa. Segundo o Comitê Gestor da Internet, as lan houses e telecentros são responsáveis por mais da metade dos acessos à rede no Brasil. Deste modo, é fácil resolver o problema de não usar sempre o mesmo computador.
A mesma regra vale para aqueles que usam a internet o dia todo do computador do trabalho, e à noite gostariam de acessar seus dados do conforto de sua casa.
Os sistemas operacionais online são uma espécie de computador virtual que pode ser criado gratuitamente e ser acessado de qualquer máquina conectada à internet pelo seu navegador - seja ele o Internet Explorer, Firefox ou Safari.
Mas vale lembrar que a maioria apenas realiza tarefas pouco complexas, como navegar na rede, ler e enviar e-mails, editar documentos e salvar arquivos.

Como funciona

Criados ainda na metade dos anos 90, os sistemas operacionais online - na realidade, o termo correto é "desktop online" - são programas que rodam a partir do navegador de internet e que executam programas longe da máquina "hospedeira", que serve apenas para fazer a ponte entre o usuário e o grande servidor onde todos os comandos são processados. Complicado? Nem tanto.
Imagine que o mouse, teclado e monitor de seu computador estejam ligados à uma grande CPU que está milhares e quilômetros de distância. É lá que todos os comandos do usuário são recebidos, processados e executados, sem que a máquina que esteja do seu lado participe efetivamente de qualquer tarefa - para ela, o usuário apenas está acessando uma página da web. Dentro dessa página, há um novo desktop, com todos os programas, arquivos e configurações do usuário, que estão seguros contra ataques de vírus, formatações acidentais e outros acidentes de percurso.
Por João Brunelli - UOL

Veja os desktops online que você pode utilizar:

Desktop Two - Desenvolvido pela Sun Microsystems, conta com o OpenOffice, Acrobat Reader, comunicador instantâneo compatível com MSN e Gtalk, leitor de RSS, ferramenta de blog, media player e tem 5 GB de capacidade de armazenamento.

GlideOS - Além de ter a opção de customizar sua aparência e de ser em português, conta com uma suíte de escritórios, editor de imagens, leitor de e-mail e oferece 10 GB de capacidade para seus arquivos.

EyeOS - De longe a opção com visual mais "clean" entre os testados, oferece navegador próprio, catálogo de endereços, suíte de escritórios, calendário e se arrisca até mesmo um jogo de xadrez. De quebra, se assemelha bastante a um desktop 'de verdade' e tem diversas opções de personalização. Por essas e outras, o serviço afirma ter mais de 400 mil usuários.

G.ho.st - Com visual espalhafatoso, o G.ho.st tem 3 GB de disco para os arquivos do usuário, suíte de escritórios e diversos gadgets que podem serem instalados em seu desktop, como relógio, leitor do Twitter e e lembretes. É de propriedade da Benchmark Capital, empresa investidora do eBay.

Cloudo - Lançado em janeiro de 2009, o Cloudo tem visual inspirado na plataforma KDE, que também equipa diversas distribuições do Linux e chega até a ensaiar um visual no estilo Aero do Windows Vista e 7 em suas janelas. Apesar de ser muito bonito, sua oferta de programas ainda é muito pequena em relação a seus concorrentes. Em fase de testes, sua versão final deve sair apenas em 2010.

Lucid Desktop - Qualquer um que já tenha usado uma versão do Linux equipada com o Gnome irá se sentir em casa com o Lucid Desktop, que tem a mesma cara do Ubuntu, por exemplo. Além disso, conta com navegador de internet, editor de texto e media player.

iCube Online Operating System - Praticamente um irmão gêmeo do Windows em seu visual clássico, ele conta com cliente de e-mail, leitor de PDF, editor de imagem e navegador de internet. O único problema é o espaço em seu disco virtual: apenas 10 MB.

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Veja as 25 marcas mais lembradas da web brasileira

O UOL, em parceria com o Datafolha, realizou hoje a entrega do terceiro Prêmio Top of Mind Internet, iniciativa que reconhece as marcas mais lembradas pelos consumidores da web em 25 categorias.
Os vencedores foram apontados a partir de pesquisa realizada em seis capitais brasileiras – São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Salvador e Brasília. Foram ouvidas 2.048 pessoas, com 14 anos ou mais e que acessam a internet pelo menos três vezes por semana. Os entrevistados tiveram de responder qual marca vem em primeiro lugar à sua mente em cada uma das categorias pesquisadas.
“O interesse pela publicidade online vem crescendo ano a ano. Por isso a importância do Top of Mind Internet, servir como principal referência para empresas e agências do retorno obtido com suas estratégias de comunicação na web”, destaca Enor Paiano, Diretor de Publicidade do UOL. Segundo o executivo, os resultados da pesquisa servem também de subsídio para enriquecer a análise sobre o posicionamento da marca em relação à concorrência e a performance junto a segmentos específicos - como uma região do país ou uma certa faixa etária - informações estratégicas para o planejamento de uma estratégia digital.
A margem de erro da pesquisa, para o total da amostra, é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. Quando ocorreu empate entre duas empresas, o awareness – soma dos percentuais daqueles que se lembram da marca em primeiro lugar com as demais marcas lembradas, independentemente da ordem de lembrança – foi usado como critério para definir o vencedor.

Conheça os vencedores das categorias:

• DVD Player → LG
• TV → LG
• Câmera Digital → Sony
• Refrigerador → Brastemp
• Computador e Notebook → Dell e LG
• Acessórios de Informática → Não houve vencedor *
• Operadora de Telefonia Celular → Vivo e OI
• Aparelho de Telefone Celular → Nokia
• Banco → Itaú
• Cartão de Crédito → Visa
• Cerveja → Skol
• Refrigerante → Coca-Cola
• Lanchonete → McDonald’s
• Cia. Aérea → GOL
• Automóvel → Volkswagen e Fiat
• TV por Assinatura → NET
• Serviço Público → Não houve vencedor *
• E-Commerce → Americanas.com
• Higiene Pessoal → Não houve vencedor *
• Produtos de Beleza → Natura
• Artigo Esportivo → Nike
• Plano de Saúde → Unimed

Categorias Especiais:

• Top Teen → McDonald’s
• Feminino → Natura
• Heavy User → NET

* Nas categorias onde não houve vencedor, nenhuma empresa alcançou expressivo destaque em relação aos demais concorrentes

quarta-feira, 13 de maio de 2009

Porsche é eleita a Marca mais Recomendada

A AutoPacific realizou uma pesquisa nos EUA para saber qual marca e modelo de veículo os compradores de automóveis indicariam para outros potenciais consumidores. A pesquisa contou com a participação de 25 000 pessoas, que adquiriram um carro novo entre setembro e dezembro de 2008.
Com os dados tabulados, a alemã Porsche ficou no topo do ranking e foi apontada como a Marca mais Recomendada nos EUA, já que 91% de seus proprietários recomendariam um modelo da fabricante para seus amigos e parentes.
Com relação aos modelos, que foram avaliados por diferentes categorias, o Infiniti G37 obteve o maior índice de recomendação da pesquisa. Segundo o levantamento, 95% de seus proprietários indicariam seu modelo para outra pessoa. Dentre os ganhadores por categoria, onze que são vendidos no Brasil: Volkswagen Jetta, Honda Fit, Land Rover Freelander, Ford Edge, Toyota Camry, Subaru Impreza, Jeep Wrangler, Honda CR-V, Nissan 350Z e os Lexus LS e ES. Confira abaixo o ranking completo:

Carros de passeio mais recomendados (por categoria):

Luxo premium: Lexus LS
Executivo: Jaguar XF
Luxo: Infiniti G37
Carro grande: Toyota Avalon
Médio de Luxo: Lexus ES
Médio Premium: Toyota Camry
Carro Médio: Volkswagen Jetta
Carro Compacto de Imagem: Toyota Prius
Compacto de entrada: Subaru Impreza
Econômico: Honda Fit
Esportivo Premium: Chevrolet Corvette
Esportivo: Nissan 350Z
Apelo esportivo: Ford Mustang

Utilitários mais recomendados:


Picape: Ford F-150
Picape grande: Ford F-Super Duty
Picape compacta: Toyota Tacoma
Utilitário Esportivo de Luxo: Lincoln Navigator
Utilitário Esportivo grande: GMC Yukon XL
Utilitário Esportivo médio Premium: Toyota 4Runner
Utilitário Esportivo médio: Dodge Nitro
Off-road: Jeep Wrangler
SUV/Crossover de Luxo: Land Rover Freelander 2
SUV/Crossover grande: Ford Flex
SUV/Crossover Premium: Ford Edge
SUV/Crossover de entrada: Honda CR-V
SUV/Crossover compacto: Honda Element
Monovolume: Toyota Sienna

Gmail vai oferecer tradutor de e-mails

Uma nova ferramenta será incorporada ao serviço de webmail do Google. De acordo com informações divulgadas nesta terça-feira (12), o Gmail receberá uma função de tradução simultânea.
A informação foi confirmada pelo diretor de produtos do Google, Matthew Glotzbach. O executivo disse durante a feira CeBit realizada em Sydney, na Austrália, que o serviço já estará disponível nesta semana.
Com a ferramenta, os usuários poderão traduzir seus e-mail com um único clique. Durante sua apresentação no evento, Glotzbach ainda falou sobre os benefícios da computação em nuvens e ressaltou que já se passou o tempo em que "migrar algo para a web significa perder funcionalidades".
Com informações do IDG Now!

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Internet atrai investidor externo

Em maio do ano passado, Gilberto Alves Jr. recebeu uma mensagem de correio eletrônico de Michael Nicklas. O americano havia lido e gostado do que Alves escreveu sobre Web 2.0 em seu blog Prati.ca. Nicklas se identificou como um investidor anjo (que ajuda a transformar ideias em empresas) à procura de empresas iniciantes brasileiras e disse que gostaria de conversar com Alves. Algumas semanas depois, Nicklas veio de Nova York para São Paulo e os dois conversaram. Em setembro, criaram a Amanaiê, empresa especializada em aplicativos que rodam em redes sociais, como o Orkut.
Quando Alves encontrou Nicklas, a Amanaiê ainda era só uma ideia. "Não tinha nem um plano de negócios", diz o brasileiro. "Nós conversamos genericamente. Sabíamos que o Orkut ia lançar o OpenSocial (plataforma de aplicativos) e que havia uma oportunidade lá." Os primeiros clientes foram o Yahoo, que lançou um aplicativo do serviço de fotos Flickr no Orkut, e o UOL, com o Bolão do Big Brother Brasil 9 e a loja virtual Minha Loja. A empresa também desenvolveu um bolão de futebol para o Orkut, chamado Odrible.
Para administrar seus investimentos no Brasil, Nicklas criou uma holding chamada SocialSmart, que já investiu em cinco empresas, incluindo a Amanaiê. Outro estrangeiro que resolveu investir na internet brasileira é o canadense Steve Vachani, que criou no Brasil a Power.com, um agregador de redes sociais. Nele, é possível acessar num lugar só os perfis do Orkut, MySpace, Hi5, LinkedIn e Twitter. O objetivo de Vachani é criar uma empresa mundial de internet com sede no Brasil.

Fonte: O Estado de São Paulo

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Ronaldo gera lucros fenomenais aos patrocinadores e ao Corinthians

A final do Campeonato Paulista de 2009 pode ser contada como uma história de muitos retornos. O retorno do Corinthians ao panteão das grandes equipes brasileiras, após desesperar a fanática torcida com o rebaixamento para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro em 2007. O retorno triunfal de Ronaldo aos gramados, depois de meses de ostracismo, escândalos e até especulações sobre o fim de sua carreira. E o retorno milionário para as empresas que apostam no Fenômeno como um trunfo de marketing e para o clube em que atua.
Apostar em Ronaldo não é barato. No ranking dos jogadores com maiores salários no Brasil, Ronaldo é campeão por um placar dilatado. Além disso, seus principais contratos de patrocínio pessoal mantiveram os valores praticados quando ainda atuava na Europa - onde o consumo é muito maior. Mas a capacidade de atrair a atenção da mídia e de alavancar a audiência dos jogos e dos programas em que aparece tornam o jogador um craque também de vendas, capaz de pagar com juros cada centavo que seus patrocinadores investem nele.
Sua imagem alavanca a procura por produtos tão diversos quanto chuteiras no Brasil e cosméticos na Suíça. Há dois tipos de empresas que gravitam na órbita do jogador: aquelas que o patrocinam diretamente e as que se beneficiam por apoiar os clubes em que Ronaldo joga. Atualmente, por meio de seu grupo, o R9, Ronaldo mantém contratos com três companhias. O mais recente foi assinado em 2007 com a multinacional suíça Lato, do ramo farmacêutico e de cosméticos. O acordo torna Ronaldo seu garoto-propaganda na Europa até dezembro deste ano.
Já a Ambev mantém um vínculo bem mais antigo com o jogador. O contrato foi assinado em setembro de 1994, quando Ronaldo estourou no futebol ao conduzir o Cruzeiro à conquista do Campeonato Mineiro daquele ano. Com 23 gols, ele também foi o artilheiro da competição. O acordo baseia-se em uma cota de diárias que a Ambev tem com o jogador a cada ano. Essas diárias podem ser usadas para a promoção de um produto ou um evento, por exemplo, como quando Ronaldo praticamente parou a Guatemala, em 2003, ao comparecer à inauguração de uma fábrica da Ambev no país. O apelo do atacante era tanto que, em apenas três meses, a empresa já possuía 40% do mercado local de cervejas.

"Brasileiro batalhador"

"Temos um relacionamento muito forte com a empresa, e queremos dar continuidade a isso", afirma Fabiano Farah, diretor-executivo do grupo R9. Desde abril, o jogador está no ar em um filme publicitário da Brahma, na série "Brahmeiros". A peça destaca a capacidade de Ronaldo superar seus problemas, como as sérias lesões no joelho que o afastaram do futebol por dois anos, e a recente ameaça de ver sua carreira interrompida após o fim do contrato com o Milan, quando as aparições públicas mostravam um Ronaldo bastante fora de forma. "Queremos trazer exemplos de brasileiros batalhadores, que caem, levantam e seguem em busca de seu sonho", diz o diretor de Marketing da Brahma, Marcel Marcondes.
E este é, hoje, o lado da personalidade de Ronaldo com o qual os brasileiros mais se identificam. "Sua imagem é de um rapaz pobre que obteve muito sucesso, teve problemas sérios e se superou. E que você pode imitar", afirma o professor Claudinei Santos, coordenador do Núcleo de Estudos de Negócios em Esportes da Escola Superior de Propaganda e Marketing.
Quando se fala de Ronaldo, as cifras envolvidas sempre são milionárias. Marcondes não informa qual é o valor do contrato, mas o mercado avalia que a Ambev pague, por ano, 7,2 milhões de reais ao ídolo. O executivo também não revela quanto o investimento gera em retorno para a marca, mas mostra que a empresa está satisfeita. "Indiscutivelmente, o Ronaldo vende. Basta ver o que está vendendo de camisas do Corinthians", despista, passando a bola para outra empresa.

Acima das expectativas

As camisas são produzidas pela Nike, que está duplamente feliz: ela é a fornecedora oficial do uniforme do Corinthians, e mantém um acordo em separado com o próprio jogador. A gigante americana de artigos esportivos é uma velha parceira de Ronaldo - o contrato foi fechado quando ele tinha apenas 18 anos. O acordo permite à empresa veicular peças com o jogador em todo o mundo. Ela também fornece suas chuteiras, em qualquer time que venha a atuar.
Fora dos campos, Ronaldo também promove a linha de roupas casuais da Nike. E, sim, quando ele parar de jogar, continuará a ser patrocinado por ela. Quando isso acontecer, Ronaldo será uma espécie de embaixador da marca, promovendo seus produtos mundo afora. "Ele passará a atuar como um ícone mundial", diz Farah, da R9.
Quanto às camisas, é verdade: estão vendendo muito bem, obrigado. "Houve um aumento de mais de 50% na procura", afirma David Grinberg, gerente de Comunicação da Nike Brasil. E com um detalhe: praticamente toda a demanda convergiu para a camisa número 9, a dele. "Superou todas as expectativas da empresa", diz Grinberg.
Outro exemplo de como o jogador alavanca vendas vem da linha de calçados. Em 1998, quando ele já atuava pelo Internazionale de Milão - clube no qual ganhou o famoso apelido de "O Fenômeno" -, a Nike criou um novo estilo de chuteiras, batizada de Mercurial, e promovida por Ronaldo. O sucesso foi instantâneo. "Até hoje, é um dos estilos preferidos pelos jogadores", afirma Grinberg.
Novamente, quando se falam em cifras, a marcação é cerrada. O executivo não forneceu os valores envolvidos nos contratos, mas o mercado calcula que a Nike pague cerca de 14 milhões de reais por ano ao jogador.

A última tabelinha

O desembarque de Ronaldo no Corinthians também foi uma grande triangulação inédita entre o jogador, o clube e os patrocinadores. Farah, da R9, prefere até mesmo chamá-lo de "fusão" das marcas Ronaldo e Corinthians. O atacante e o clube dividirão a receita de patrocínio gerada por sua chegada. Ronaldo receberá do clube um salário estimado em 300.000 reais por mês, ou 3,6 milhões de reais por ano. Para "completar" sua renda, o craque ficará com 80% dos 11 milhões de reais que a Bozzano e o Banco Panamericano pagarão neste ano para expor suas marcas nas mangas e nos calções da equipe, respectivamente. Isso eleva para 12,4 milhões de reais os ganhos do jogador - ou aproximadamente 4,3 milhões de euros por ano.
Para alguém que, até dezembro, estava desempregado e corria o risco de sair do mercado, é um retorno e tanto. Para se ter uma idéia, no Real Madrid, quando estava em seu auge, havia sido eleito o melhor jogador do mundo e tinha no currículo a conquista da Copa de 2002, seu salário anual era de 6 milhões de euros - o mesmo que craques como o francês Zinedine Zidane.
O Fenômeno também foi a peça-chave para que o Corinthians acertasse, com a Batavo, o maior patrocínio já fechado na história do futebol brasileiro: 18 milhões de reais. Mas o faturamento do time e do jogador com patrocínios deve ser bem maior: 51 milhões de reais. O restante do dinheiro virá da venda dos calções e mangas (11 milhões de reais), do reajuste do contrato com a Nike para fornecimento de material (16 milhões de reais) e da renda com patrocínio avulso por jogo (2 milhões de reais no ano).
Além disso, Corinthians e Ronaldo ainda negociam a venda da parte da manga da camiseta para a rede de escolas de idiomas Wizard. O mercado estima que o patrocínio até dezembro custaria cerca de 4 milhões de reais. Nesse caso, o percentual que ficará para Ronaldo ainda não foi acertado com o Corinthians, mas deve ser inferior aos 80% fechados para o calção e para a parte da frente da manga.
Para se ter ideia do sucesso comercial do Corinthians com Ronaldo, basta lembrar que o São Paulo, campeão brasileiro de 2008, garantiu para 2009 uma receita com patrocínios inferior à metade do obtido pelo arqui-rival. O tricolor paulista levantou 22 milhões de reais com contratos com a LG - patrocinadora de sua camisa - e a Reebok - que lhe fornece material esportivo. A goleada do Corinthians em 2009 pode ser totalmente atribuída a Ronaldo porque, nos anos anteriores, os clubes ficavam praticamente empatados em receitas publicitárias.
Se os negócios do Corinthians forem comparados a outros clubes brasileiros, a "lavada" é ainda mais impressionante. A crise reduziu a verba de marketing de muitas grandes empresas - que cortaram investimentos no esporte. Com menor poder de barganha, clubes com torcidas enormes como o Flamengo e o Cruzeiro rejeitaram propostas bem inferiores às obtidas por rivais e ainda não fecharam o patrocínio a suas camisetas neste ano.
Maior goleador da história das Copas do Mundo, três vezes eleito o melhor jogador do planeta pela FIFA, artilheiro em vários dos campeonatos que disputou, cada vez que Ronaldo balança a rede, seu gol soa diferente. Para a torcida, é uma explosão de alegria e encantamento. Já para os patrocinadores, parece o tilintar das caixas-registradoras comemorando mais alguns milhões em vendas. Ao contrário do que costuma fazer em campo, abatendo os adversários com fortes arrancadas e belos gols, neste jogo Ronaldo também realiza a proeza de fazer com que todos ganhem.
Fonte: Porta Exame

sexta-feira, 1 de maio de 2009

Reportagem sobre redes sociais...

O programa "Fantástico" fez uma excelente reportagem sobre as redes sociais via internet, e resolvemos colocar no blog, para quem quiser verificar: