terça-feira, 31 de março de 2009

Se continuar gratuito na web, jornalismo vai morrer, diz Estadão


O diretor de conteúdo do Estadão, Ricardo Gandour, defendeu nesta segunda-feira (30) a cobrança por conteúdos de sites jornalísticos. As declarações foram feitas durante um seminário na sede da Fundação Getúlio Vargas (FGV), no Rio de Janeiro.
Para Gandour, o fechamento dos conteúdos ajudará as empresas jornalísticas a sobreviverem diante das mudanças causadas por novas tecnologias. “Todos os jornais devem fechar o conteúdo gratuito e passar a cobrar. Senão, será a morte do jornalismo”, completou em declaração ao Comunique-se.
Contrário à opinião de Gandour, Rodolfo Fernandes, diretor de Redação do O Globo, avalia que os jornais não precisam de 'salvação'. “Quero ver alguém convencer o meu filho a pagar por uma informação que ele foi acostumado a ter de graça”, brincou ao portal.
Fernandes acredita que a internet deve ser vista com uma oportunidade para o crescimento do número de leitores. Mesmo assim, ele admite que as receitas do jornal impresso ainda sustentam as operações online. “A Internet não é rentável até agora. Ela, sozinha, não se sustenta. Existe uma defasagem entre o que a Internet traz de audiência e o que ela traz de receita”, afirma.
Gandour ainda afirmou que a credibilidade dos veículos tem sido afetada pela crise do modelo de negócio. Por causa da queda nas receitas, os jornais tiveram que cortar custos, o que estaria refletindo na qualidade das notícias. “Para reduzir os custos, nós temos menos correspondentes, menos viagens... O jornalismo está ameaçado e a credibilidade está em queda”, afirma.
Com informações do Comunique-se.

DIcas para o Twitter


Postar direto do navegador
O Twitter é daqueles sites que precisariam ficar abertos o dia inteiro e você teria que entrar sempre para ver atualizações. Mas como surgiram os leitores RSS, que avisam quando uma nova notícia é postada, o Twitter tem ferramentas parecidas e a maioria vem acoplada aos browsers. Um dos aplicativos mais comuns é o Twitter Fox que é um plug-in para o Firefox e permite ver atualizações e postar direto do navegador.

Script Gmail
Que tal juntar as ferramentas que você mais usa? Um gadget para o Gmail permite acessar o Twitter pela página do webmail do Google. Saiba como instalar o script.

Ver quem não segue e parar de seguir
Um programador do Rio de Janeiro criou um script que permite saber se os "twitteiros" que você acompanha também seguem você. É possível listar e remover todas as pessoas que não são seus seguidores.

Enviar cartão pelo Twitter
Você pode enviar um cartão personalizado pelo Twitter. É só entrar no TwTcard, escrever uma mensagem, escolher um ícone e gerar um link para o Twitter. Você pode usar também o Twtvite.

Enviar cartão pelo Twitter
Você pode enviar um cartão personalizado pelo Twitter. É só entrar no TwTcard, escrever uma mensagem, escolher um ícone e gerar um link para o Twitter. Você pode usar também o Twtvite.

Twittar do celular
Com o Tweetie é possível twittar diretamente do iPhone, sem entrar em nenhum navegador de internet. Para quem prefere o BlackBerry, existe o TwitterBerry. Já para aqueles com celular que roda aplicativos java, uma opção é o Twibble.

Ver sua popularidade
Você pode ver sua popularidade no Twitter usando o Twitterholic ou o TwitterScore.

Compartilhe fotos
Com o TwitPic, você pode enviar fotos pelo Twitter.

Programe horários para enviar tweeets
O TwitResponse, ainda em fase beta, permite programar os envios de tweets para o horário que você quiser.

Saiba quem parou de lhe seguir
Para saber se alguém começou a lhe seguir no Twitter, o serviço possui um alerta em suas configurações. Mas e para saber quem deixou de lhe seguir? Use a ferramenta Qwitter.

Avise sobre atualizações
Se você possui um site ou um blog, pode fazer com que novas atualizações apareçam automaticamente no Twitter com o Twit This.

segunda-feira, 30 de março de 2009

Claro investe em instituto voltado para ensino e tecnologia


A Claro lança hoje um instituto que leva seu nome e tem a missão de estimular a produção de conteúdos que promovam a aprendizagem por meio de novas tecnologias. Com um orçamento de R$ 10 milhões (US$ 4.35 milhões) para este ano, a organização pretende desenvolver iniciativas que ajudem a reduzir o hiato que existe atualmente entre "pessoas que querem e precisam aprender e uma tecnologia nova que é usada basicamente para lazer", explica Antonio Britto Filho, presidente do Instituto Claro e diretor de assuntos corporativos da empresa.
O centro do projeto é um portal integrado que vai reunir estudos, pesquisas e ações sobre as possibilidades de transmissão de conhecimentos em mídias como celulares, computadores e videogames, por exemplo. Jogos e outros recursos que façam do aprendizado uma experiência tecnológica e lúdica também estarão disponíveis na rede. A ideia é mapear e reunir iniciativas brasileiras e também fornecer informações e dados sobre o que ocorre na área em todo o mundo. Os participantes vão ganhar espaço para blogs. Educadores e ONGs terão acesso às pesquisas e instrumentos para ensino com base nas novas tecnologias. Os trabalhos estarão disponíveis para todos os que acessarem o portal. "A ideia é captar e distribuir conhecimentos", diz Britto.
No ano passado a Claro faturou no Brasil R$ 11,5 bilhões (US$ 6.28 bilhões), crescimento de 16% em relação a 2007. No período, sua base de clientes saltou de 32 milhões para 39 milhões. A holding que controla a operadora registrou, em 2008, lucro líquido consolidado de R$ 976,9 milhões (US$ 533.8 milhões), bem acima dos R$ 200,9 milhões (US$ 104.1 milhões) contabilizados no ano anterior. A companhia, uma sociedade anônima de capital fechado, divulgou suas demonstrações financeiras anuais há cerca de duas semanas.

sexta-feira, 27 de março de 2009

Ensine boas maneiras ao Word 2007


Não é incomum o Word forçar correções que o usuário não quer. O motivo é que o editor de textos possui recursos de autocorreção. Configurados adequadamente, eles ajudam quem escreve a ganhar produtividade.
Um exemplo clássico é o caso da primeira letra dos dias da semana, que o programa coloca em caixa alta --algo não muito usado no Brasil.
Porém não é difícil ensinar boas maneiras ao software, de forma que o usuário saiba e defina o que ele vai mudar.
É interessante estabelecer, antes de escrever um texto, quais serão as alterações automáticas. E é possível criar mais de um manual de regras, para que a carta escrita para o amigo não seja tão rígida quanto o memorando para uso profissional.
Para começar a ensinar o Word, entre no item do menu superior Revisão, clique em Ortografia e Gramática e, na caixa que se abre, em Opções..., que fica no canto inferior esquerdo.
Na nova janela, selecione o menu Revisão de texto e, em seguida, o botão Opções de AutoCorreção. É nesse ambiente que várias das mudanças automáticas podem ser ativadas ou desativadas, de acordo com as preferências de quem digita.

Letras maiúsculas

Na aba AutoCorreção, o usuário encontra as caixinhas que definem, principalmente, quando o software deve --ou não--, sozinho, gerenciar as letras maiúsculas, como na hora de escrever dias da semana ou supostos nomes próprios.
Na mesma janela, na aba AutoFormatação, é possível estabelecer regras para os formatos de aspas ou de frações.

Internet

Também é nessa aba que o usuário escolhe se o programa deve vincular endereços de internet à rede, colocando links em textos como www.teste.com. Em um texto a ser apenas impresso, às vezes quem escreve não quer ver o sublinhado. Outra situação que pode incomodar --mas pode ser superada-- é a colocação automática das letras www em caixa alta.

Gramática

Ainda nessa janela, é possível mudar as configurações de correções gramaticais. Na aba Revisão de Texto, no segundo grupo de opções, há uma entrada chamada Estilo de Redação. Ali o usuário pode estabelecer quais regras gramaticais o Word deve tentar observar ao sugerir correções.
Existem três padrões predefinidos (Formal, Coloquial, Técnico). Na entrada Configurações, é possível escolher com mais detalhes cada uma das dezenas de regras gramaticais que o Word pode tentar seguir, além de pedir para o programa apontar frases que tenham palavras repetidas ou sentenças que tenham mais termos do que uma quantidade selecionada pelo usuário.
No menu Revisão, o usuário pode ordenar ao programa que grave todas as edições do documento, função útil para textos grandes ou trabalhados por muitas pessoas.
Para isso, selecione a entrada Controlar Alterações e clique sobre a entrada de mesmo nome. O arquivo ficará maior, mas todas as alterações serão gravadas e possivelmente apontadas.

Texto: Gustavo Villas Boas - Folha de São Paulo

quinta-feira, 26 de março de 2009

Curiosidades: Casa Branca tem réplicas pelo mundo

Antes, os turistas podiam ser guiados pelos coloridos salões da residência presidencial dos Estados Unidos. Hoje, em Washington, só resta a visão de longe. Quem quiser chegar mais perto, ou até comprar o famoso edifício, vai ter que se satisfazer com alguma das versões extra-oficiais. E o pior é que o governo americano não pode nem reclamar da pirataria. Confira réplicas da Casa Branca pelo mundo:

Casinha Branca (foto abaixo)
Na cidade de Klagenfurt, na Áustria, o parque Minimundus exibe uma cópia idêntica do famoso edifício de Washington, com uma diferença: o tamanho. A original é 25 vezes maior do que a réplica austríaca, que está instalada bem em frente a um minicastelo alemão. No total, o parque dispõe de 150 monumentos em miniatura. (www.minimundus.at)


Vende-se (foto abaixo)
Nem a Casa Branca escapou da crise imobiliária e já foi colocada à venda. Estamos falando de uma versão de Atlanta, também nos Estados Unidos. Avaliado em U$ 9,88 milhões, o imóvel foi construído em 2001 por Fred Milani, americano nascido no Irã. Possui cinco quartos, piscina, um imenso jardim e, claro, um salão oval. (Endereço: 3687 Briarcliff Road NE, Atlanta, Georgia, EUA)

Made in China (sem fotos)
Huang Qiaoling - proprietário de um império no setor turístico e um dos homens mais ricos da China - gastou US$ 10 milhões para ter sua própria Casa Branca em Hanzhou. Ela, porém, não é a única do país: sua fachada enfeita a ala executiva no golf club Pine Valley. (http://glh.to-dream.com/golf/index.html)

Nada original: (foto abaixo)
A Casa Branca teve lá suas inspirações pelo Velho Mundo. Seu primeiro projeto foi desenhado por um irlandês, James Hoban, que se inspirou na Leinster House, em Dublin, atual sede do Parlamento (www.oireachtas.ie). Também não dá para negar as semelhanças com o Château de Rastignac, em La Bachellerie, França. Dizem que Hoban nunca esteve lá, mas poderia ter recebido um palpite de Thomas Jefferson, já que o terceiro presidente dos Estados Unidos teria visitado a Ecole Spéciale d'Architecture de Bordeaux em 1789.

Conheça a história da MICROSOFT


A Microsoft foi fundada em 1975 por Bill Gates e Paul Allen. O primeiro produto desenvolvido pela empresa foi uma versão do interpretador BASIC, para o computador Altair 8800 da MITS. Em 1977 é lançado o Microsoft FORTRAN, para computadores baseados em CP/M.
Em 1980 a IBM planeja lançar seu computador pessoal com o sistema CP/M, mas as negociações com a Digital Research falham e a IBM procura a Microsoft para desenvolver seu sistema operacional. Sem ter um sistema para entregar, a Microsoft acerta um contrato não exclusivo de licenciamento com a IBM e procura a Seattle Computers para comprar seu sistema Q-DOS. Em1982 a Microsoft começa a desenvolver aplicações para o Macintosh da Apple, lança o Microsoft COBOL e a planilha eletrônica Multiplan para MS-DOS. No ano seguinte anuncia o Microsoft Word e o Microsoft Windows. Em 1985 a Microsoft e a IBM assinam acordo para desenvolvimento conjunto de um futuro sistema operacional, no mesmo ano lança o Microsoft Windows 1.0 por 99 dólares. Em 1987 a Microsoft compra o programa de apresentações PowerPoint e lança a planilha eletrônica Excel. Em 1988 a Apple acusa a Microsoft de plágio sobre o seu Macintosh OS(este já uma cópia, do Xerox Alto) com o Windows 2.0 , no ano seguinte formam uma aliaça para desenvolver o padrão de fontes TrueType.
Em 1990 a Microsoft apresenta o Windows 3.0 para computadores pessoais e o OS/2 desenvolvido com a IBM para estações de trabalho. Nos anos seguintes anuncia em conjunto com outras empresas os padrões Multimidia PC, Advanced Power Management e o Plug and Play. Em 1992 a Microsoft e a IBM encerram o acordo de cooperação e dividem o sistema desenvolvido, a IBM passa a desenvolver o OS/2 4.0 e a Microsoft anuncia o Windows NT 3.0, no mesmo ano lança o Microsoft Access para Windows.
Em 1995 é lançado o Windows 95, um sistema operacional completo para computadores pessoais que elimina a necessidade do MS-DOS. No mesmo mês lança o Internet Explorer, parte do pacote Windows 95 Plus!, vendido separadamente. No ano seguinte lança o Windows NT 4.0, com o visual do Windows 95 e a segurança do Windows NT.
Em 1997 a Microsoft compra a WebTV e investe 150 milhões de dólares na concorrente Apple. No ano seguinte lança o Windows 98 incorporado ao Internet Explorer, iniciando um processo de monopólio movido pelo governo dos Estados Unidos, esse processo terminou em 2001 com a condenação da empresa.
(Foto acima: Sede da Microsoft no Brasil)
(Foto acima: Bill Gates, fundador)

quarta-feira, 25 de março de 2009

O que é Publicidade?


A publicidade é uma atividade profissional dedicada à difusão pública de idéias associadas a empresas, produtos ou serviços, especificamente, propaganda comercial.
Publicidade é também uma habilitação do curso de graduação em Comunicação Social.
Publicidade é um termo que pode englobar diversas áreas de conhecimento que envolvam esta difusão comercial de produtos, em especial atividades como o planejamento, criação, veiculação e produção de peças publicitárias. Mas estudos mostram uma tabuleta em argila encontrada por arqueólogos, a qual continha inscrições babilônicas, anunciando a venda de gado e alimentos, demonstrando que já se utilizava de algum tipo de publicidade na antiguidade. Foi, porém, após a Revolução Francesa (1789), que a publicidade iniciou a trajetória que a levaria até o seu estágio atual de importância e desenvolvimento.
Hoje, todas as atividades humanas se beneficiam como o uso da publicidade: Profissionais liberais, como médicos, engenheiros, divulgam por meio dela, os seus serviços; os artistas anunciam suas exposições, seus discos, seus livros, etc…, a própria ciência vem utilizando os recursos da publicidade, promovendo suas descobertas e seus congressos por meio de cartazes, revistas, jornais, filmes, Internet e outros.
Fonte: Wikipedia

terça-feira, 24 de março de 2009

10 dicas rápidas para impressões perfeitas de fotos

Enviar fotos por e-mail é rápido, mas as fotos impressas ainda são o modo mais popular de compartilhamento de imagens. E com a impressora certa e um punhado de técnicas simples, suas fotos podem parecer tão nítidas quanto fotos de laboratório fotográfico. Leia mais para aprender técnicas infalíveis de obtenção da melhor impressão possível.

1. Boa resolução

A unidade padrão de medição da nitidez de sua fotografia é em pontos por polegada, ou dpi. Você deve ter certeza de que o arquivo eletrônico de sua foto possui pelo menos 240 dpi para fotos pequenas (10 x 15 cm e menores) e 300 dpi para fotos maiores (13 x 18 cm e maiores).

2. Melhor formato

Mesmo se sua imagem tiver alta resolução, ainda será necessário salvá-la no formato correto: TIFF ou JPEG. Para melhores resultados de impressão, sempre salve suas fotos no formato TIFF. Embora este formato seja um tanto maior do que outros, é também mais confiável. O formato JPEG é preferível para o envio de fotos por e-mail.

3. Controle de qualidade

Use um bom programa de edição de imagem (como o Adobe Photoshop) para livrar-se de inoportunas marcas de poeira e manchas em suas fotos. (A impressora as detectará, mesmo se forem muito pequenas). Você pode também usar o filtro de nitidez (sharpening) em seu programa de processamento de imagem para melhorar as bordas de sua impressão.

4. Dilemas de DPI

Você necessita de uma impressora com pelo menos quatro cores e 600 x 600 dpi. Caso contrário, suas fotos podem sair pixeladas (os objetos terão as bordas serrilhadas). As impressoras HP oferecem até 4.800 x 1.200 dpi em papel fotográfico premium.

5. Configurações do driver

Use a versão de driver de impressora mais recente disponível para sua impressora. Em seguida, certifique-se de ajustar suas preferências para a mais alta qualidade de impressão. Experimente todas as opções que o driver de impressora oferecer, pois às vezes você pode encontrar variáveis, como configurações avançadas de cores, que poderão melhorar suas impressões.

6. Configuração da resolução de impressão

Imprimir em uma resolução de 240 a 300 dpi é uma forma segura de obter fotos de qualidade superior.

7. Configurações do papel

As configurações do papel geralmente controlam a quantidade de tinta que é aplicada no papel. Certifique-se de estar usando a configuração correta para o tipo de papel escolhido. A configuração de papel comum (Plain Paper) utiliza a maior quantidade de tinta, enquanto as configurações de filme brilhante (Glossy Film) e papel fotográfico (Photo Paper) usam menos tinta. Quando encontrar uma configuração que funcione para um determinado tipo de papel anote-a, para que seja possível obter os mesmos resultados ao usar o papel novamente.

8. Limpa e livre de impurezas

De vez em quando, execute a função de limpeza em sua impressora para obter um máximo de eficiência.

9. Seleção do papel.

Embora seja o tipo mais facilmente disponível, o papel comum de copiadora não funciona muito bem para fotografias que se deseja compartilhar e guardar. Você obterá melhores resultados se usar um papel fotográfico especialmente projetado para a sua impressora. Certifique-se de testar diversos tipos de papéis antes de comprar grandes quantidades. Descubra se sua impressora pode criar impressões 10 x 15 cm (elas são exatamente do tamanho obtido em um laboratório fotográfico!).

10. Tempo de secagem

Antes de emoldurar uma foto ou adicioná-la a um álbum, dê tempo suficiente para secar. Embora a maioria das tintas e papéis HP seja projetada para secar em uma hora ou menos, variáveis como temperatura, luz direta e umidade podem alterar o tempo de secagem. Se a foto ficará em contato com qualquer outro material, como um vidro de moldura, o ideal é deixar que a impressão seque por pelo menos 24 horas. Se estiver imprimindo diversas cópias de fotos, o ideal é retirar as fotos da impressora à medida que saem e colocá-las separadas. Isto evitará qualquer borrão ou mancha acidental.

YouTube terá nova interface móvel

O YouTube está preparando uma nova interface para a visualização de vídeos em plataformas móveis.Por enquanto, o novo software está disponível apenas para alguns usuários no endereço m.youtube.com. Além da nova interface, a ferramenta promete ser até 90% mais rápida para usuários do Windows Mobile e do Symbiam.Um vídeo preparado pelo Youtube, mostra a nova versão do serviço em funcionamento.


segunda-feira, 23 de março de 2009

Transforme sua letra de mão em uma fonte para o computador


Com o site http:////www.yourfonts.com/, basta preencher uma tabela com o alfabeto escrito à mão, scannear e fazer o upload. O resto é por conta deles. Em instantes, será disponibilizada a sua própria fonte, com a sua letra à mão. Aí, basta que você a associe ao seu sistema operacional (Windows, ou Mac, ou Linux) para utilizá-la em todos os aplicativos que você quiser.

O que é Marketing de guerrilha?


O termo marketing de guerrilha vem da guerrilha bélica, ou seja, é um tipo de guerra não convencional no qual a principal estratégia é a ocultação e extrema mobilidade dos combatentes, chamados de guerrilheiros.
Em geral, táticas de guerrilha são usadas por uma parte mais fraca contra uma mais forte. Se por um lado os guerrilheiros muitas vezes carecem de equipamento e treinamento militar adequados, por outro contam com a ajuda de populações que os defendem e com ataques-surpresa ao inimigo, sem necessidade de manter uma linha de frente. O conhecimento do terreno de combate também é uma arma bastante usada na guerra de guerrilhas.
A Guerra do Vietnam é um exemplo típico no qual o exército regular dos Estados Unidos acabou vencido pela guerrilha vietnamita, embora aquele conflito tenha outros fatores e características bem próprios.
Por princípio, as ferramentas de Marketing de Guerrilha são utilizadas por empresas menores com o objetivo de combater grandes concorrentes ou simplesmente sobreviverem. O Marketing de Guerrilha, como descrito por Jay Conrad Levinson no seu popular livro Guerrilla Marketing de 1982, utiliza-se de maneiras não convencionais para executar suas atividades de marketing e com orçamentos “apertados”. Levinson diz que pequenas empresas empreendedoras são diferentes de empresas grandes. Ele menciona um artigo da Harvard Business Review de Welsh e White que diz que pequenos negócios não são versões menores de um negócio grande. Por causa da falta de recursos dos pequenos negócios, estes precisam utilizar diferentes tipos de estratégias de marketing e táticas.
Porém, na atual sociedade saturada de comunicação, grandes empresas começam a utilizar o Marketing de Guerrilha em seu mix de martketing para atingirem os corações e mentes de seus públicos-alvo e trazerem atitude para suas marcas.
Fonte: Wikipedia

domingo, 22 de março de 2009

Midias impressas: Panflhetos ou Folhetos


Um folheto, ou panfleto é um meio de divulgação de uma idéia ou marca, feito de papel e de fácil manuseabilidade. Por seu baixo custo é muito utilizado para atingir grandes públicos em pouco tempo.
Os panfletos visam apresentar, numa circulação rápida, de mão em mão, mimeografados ou fotocopiados, idéias, opiniões ou informações sobre diversos assuntos, como por exemplo publicidade de um produto, orientação ou ajuda num determinado local, ou ainda a exposição de cualquer tipo de produção artística ou política, entre outros.
Um folheto é uma brochura solta (quer dizer, sem uma cobertura dura ou encadernação). pode consistir em uma única folha de papel que é impresso em lados e dobra pela metade, em terços, ou em quartos (folheto) ou pode consistir em algumas páginas dobradas pela metade e grampeadas nas dobras para fazer um livro simples. A UNESCO requer que uma publicação (diferente de um periódico) tenha pelo menos 5 e não mais de 48 páginas, além das páginas de cobertura, para contar como um panfleto; um artigo mais longo é um livro.
Folhetos podem conter qualquer coisa de informação sobre eletrodomésticos de cozinha para informações médicas e questões religiosas. Panfletos são muito importantes, pois sua comercialização é barata e podem ser distribuídos facilmente. Também têm sido há muito tempo uma ferramenta importante de propaganda política por razões semelhantes. O armazenamento de folhetos individuais requer consideração especial porque eles podem ser esmagados facilmente ou podem ser rasgados quando arquivados ao lado de livros de capa dura. Por isto, devem ser mantidos em pastas de papéis de arquivo em um gabinete de arquivo, ou em caixas que têm as dimensões de um livro de capa dura e verticalmente colocado em uma estante.
Uma filipeta é um único folheto de página que anuncia uma boate, evento, serviço, ou outra atividade. Filipetas são tipicamente usados por indivíduos de negócio pequeno e é uma forma de balança da comunicação entre a comunidade. Filipetas são passados pela rua, postados em quadros de anúncios, ou em determinados a eventos. São achados em quadros de anúncios em campus de faculdade, em cafés, comunidades e mercados pequenos. Filipetas, junto com cartões postais, folhetos e cartazes pequenos, são formas vitais e livres de comunicação para pessoas que desejam chamar a atenção do público, mas não têm o dinheiro ou desejam aproveitar a propaganda classificada por um jornal local.
O uso difundido deles se intensificou com a expansão de editores de mesa. Alguns voadores são humorísticos, irreverentes ou absurdos.
Um panfletário é um termo histórico para alguém que cria ou distribui folhetos para atrair prosélitos ou articular uma ideologia política particular. Um panfletário famoso da Revolução americana foi Thomas Paine. Hoje um panfletário poderia comunicar as missivas dele por via de weblog, mas antes do advento de telecomunicações, utilizava-se o folheto como meio de comunicação de massa.
Fonte: Wikipedia

sábado, 21 de março de 2009

Dicas para melhorar o atendimento aos clientes


  • Esforce-se para responder seus e-mails comerciais em menos de vinte e quatro horas.
  • Tudo o que for possível resolva imediatamente.
  • Prometa apenas o que pode cumprir evitando expressões como “acho que”.
  • Procure identificar o perfil de seu cliente para que seja possível atender as expectativas dele.
  • Empenhe-se para responder as questões do seu cliente.
  • Certifique-se de que após as informações serem passadas, as duvidas não mais existem.
  • Estabeleça um prazo para retorno e cumpra-o, sem atrasos.
  • Se você não sabe do que se trata a dúvida do cliente procure quem possa resolver, não diga: “não é do meu setor”.
  • Quando precisar se ausentar em busca de soluções para o cliente, peça “um momento” em vez de “um minuto”.
  • Ouça a revelação do cliente e veja com paciência que atitude vai tomar para não assumir um compromisso que não pode cumprir.
  • Busque soluções e não culpados.
  • Antes de desligar, faça um resumo do que foi conversado.
  • Se puder, peça ao cliente que avalie o atendimento.
  • Tente descobrir porque os clientes deixaram de usar seus produtos ou serviços.
  • Crie um canal de comunicação para que o cliente possa sugerir ou reclamar.
  • Mande um e-mail de agradecimento após a primeira venda ou visita.
  • Reúna permanentemente a sua equipe a fim de discutir como melhorar o atendimento.

Dicas: saiba como evitar fraudes na internet


Scam: golpe ou ação enganosa que normalmente objetiva vantagens financeiras. Para identificá-lo quando fizer compras on line, desconfie de preços muito abaixo dos praticados em mercado e faça uma pesquisa em vários sites, e se puder pergunte ao vendedor do site porque estão praticando preços tão baixos.Antecipação de pagamento (advance free fraud): normalmente é solicitado que você atue como intermediário de uma transferência internacional de fundos e, como recompensa, você deve ficar com uma porcentagem (normalmente alta), sobre o valor mencionado na mensagem. O golpe se dá quando é solicitado que você deposite uma quantia, normalmente bem elevada, para arcar com os custos da transferência de fundos.É chamado de Nigerian 4-1-9 scam, que se refere ao artigo do código penal nigeriano, embora haja casos oriundos de diversos paises como África do Sul. No Brasil, ferem o art 171 co CP.São identificadas por tratarem de quantias astronômicas identificadas por palavras como “urgent” ou “confidential” em letras maiúsculas.Phishing: usada no sentido de isca (fishing), e-mails utilizados para induzir o usuário a entrar em páginas fraudulentas e pescar dados financeiros ou senhas. Pode induzir o usuário a instalar códigos maliciosos ou apresentam formulários para preenchimento de dados pessoais e financeiros dos usuários.Páginas falsificadas: são utilizadas técnicas de ofuscamento da página real, identificáveis se, antes de acessar o usuário passar o cursor do mouse sobre o link e observar o real endereço na barra de status do navegador. Observe se o endereço digitado permanece inalterado no momento em que o conteúdo do site e apresentado no seu browser.Verifique se o certificado exibido foi emitido para a instituição que deseja acessar, se consta o endereço, o nome e o prazo de validade do respectivo certificado.Se desconfiar ter sido lesado, entre em contato com a instituição envolvida, informe-se sobre a ocorrência e siga as instruções passadas por eles.Procure uma delegacia de policia e registre um boletim de ocorrência se tiver sido vítima de fraude na Internet.
Fonte: Dica-Info

sexta-feira, 20 de março de 2009

Em um ano, Twitter cresce 1382%


Em apenas 12 meses, de fevereiro de 2008 ao mesmo mês de 2009, o Twitter cresceu espantosos 1382%. O serviço de microblog saltou de 475 mil para 7 milhões de usuários no período analisado e chama atenção no mundo tecnológico.O estudo, realizado pela Nielsen, destaca também o perfil dos chamados "twitteiros". Cerca de 3 milhões deles têm entre 35 e 49 anos, que representam 42% da audiência do site.Em contrapartida, praticamente não há colegiais ou estudantes universitários entre os usuários. O número entre os que têm idade entre 18 e 24 anos não foi considerado significativo pela empresa de pesquisa.
Ainda de acordo com o estudo, a maioria das pessoas (62%) visita o Twitter somente durante o trabalho, contra 35% que acessam o site apenas de casa.
As informações são do blog Ideia 2.0.
Inclusive, você já pode acompanhar o Twitter do Arte Final Web, clique aqui: http://twitter.com/afweb

Como escolher uma câmera digital


Muitos megapixel não significam melhor qualidade de imagem, porém uma maior flexibilidade ao fazer ampliações: para fotos de 10X15 por exemplo, uma câmera de 6 megapixel é suficiente.Ignore o zoom digital porque, sendo usado, a imagem perde a qualidade. Escolha a que tiver maior zoom óptico.Para evitar fotos tremidas, escolha modelos com estabilização de imagem. Hoje em dia há várias opções até com identificadores de sorrisos.A maioria dos modelos vem com visor LCD e não possui visor óptico, o que vai ser o diferencial na hora de foto grafar em ambientes de muita luminosidade.A maior parte das câmeras possui modos automáticos de fotografia. Mas se preferir procure um modelo com modo de fotografia manual.Algumas usam pilhas AA comuns, outras vem com baterias recarregáveis próprias. Considere precisar de baterias extras, e saiba que pilhas AA são mais fáceis de encontrar que baterias, e existem também as pilhas AA recarregáveis.Muitas câmeras armazenam seus arquivos no formato JPEG. Poucas usam o formato RAW, ideal para quem vai editar as imagens posteriormente.Para armazenar as fotos a maioria das câmeras usa cartões tipo SD (Secure Digital). Utilize um de no mínimo 1 GB.Grande parte das câmeras vem com software, mas também pode ser usado um leitor de cartões para descarregar as fotos.As câmeras mais populares permitem gravar vídeos com resolução 640 X 480 ou 320 X 240, o que não é de boa qualidade, mas resolve.

Compras via internet crescem 30% em 2008


Mostrando vigor no mercado brasileiro mesmo diante da crise, as compras de bens de consumo pela internet atingiram o montante de R$ 8,2 bilhões (US$ 4,8 bilhões) em 2008, o que representou um crescimento de 30% na comparação com 2007. Os dados preliminares da consultoria e-bit foram confirmados e evidenciaram que, em 2008, pelo menos 13,2 milhões de brasileiros fizeram compras pelo menos uma vez pela internet. O varejo on-line resistiu aos primeiros meses nos quais a retração econômica frustrou o comércio brasileiro. Somente no mês do Natal, as vendas on-line aumentaram 15% frente a dezembro do ano anterior, somando R$ 1,25 bilhão (US$ 683 milhões). A pesquisa por perfil mostrou também que as mulheres e os mais velhos entraram com força no comércio eletrônico no ano passado. Entre todos os consumidores, 51% eram do sexo feminino e 19% tinham mais que 50 anos. Segundo Guasti, o comércio eletrônico está se disseminando também entre as classes de menor poder aquisitivo e escolaridade. "No ano passado, 42% das vendas pela internet foram para a classe C", destacou. Os livros foram os produtos mais vendidos via internet em 2008, com 17% do volume de pedidos, seguidos da categoria saúde e beleza (12%), informática (11%), eletrônicos (9%) e eletrodomésticos (6%). A previsão é de que os números do varejo on-line continuarão a surpreender positivamente, mesmo com o cenário de retração econômica, afirmou Guasti. Segundo levantamento realizado em conjunto com a Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico, as expectativas de crescimento para 2009 são de 20% a 25% ante o ano passado, o que resultaria em um faturamento de R$ 10 bilhões em bens de consumo vendidos pela internet.

Fonte: Valor Econômico

quinta-feira, 19 de março de 2009

Dicas para evitar vírus no seu celular


Evite andar com o sistema de bluetooth ativo (principalmente com a opção “me ache” de alguns celulares), e para desligá-la procure no menu de configurações do aparelho a tela “conectividade”. Caso tenha a opção “visibilidade”, escolha “desativar”.Ligue o bluetooth apenas quando for usá-lo e não aceite arquivos de desconhecidos.Não aceite nem instale softwares que não conhece a assinatura (fabricante). Caso precise do software, pesquise sobre a empresa responsável por ele e só depois instale.Na caso de precisar andar com o bluetooth ligado, mantenha um anti-vírus atualizado.

quarta-feira, 18 de março de 2009

Imagem Corporativa


Ao contrário da identidade corporativa que define quem a empresa é, a imagem corporativa define como a empresa se parece, como ela é percebida.
Com , Minguez (1999) a define como “el conjunto de significados que una persona asocia a una organización”. Discute ainda que o processo de formação de uma imagem é um processo sempre complexo, pois é o resultado de uma abstração que cada indivíduo forma em sua mente a partir de operações de simplificação com atributos mais ou menos representativos para ele. Estes atributos, são , em sua maioria, provenientes de três fontes de informação: os meios de comunicação de massa, as relações interpessoais e a experiência pessoal. Em resumo, a imagem corporativa é constituída por retalhos do que a empresa é, o que a empresa faz e o que a empresa diz.
Costa (2001, p.58) atenta para o fato de que o termo imagem é geralmente associado ao sentido da visão, ou, na melhor das hipóteses, às percepções sensoriais. Mas imagem corporativa, para o autor, é muito mais: “La imagen de empresa es la representación mental, en el imaginario colectivo, de un conjunto de atributos y valores que funcionan como un estereotipo y determinan la conducta y opiniones de esta colectividad”.
Uma analogia simples para entender esses conceitos é imaginar que a imagem corporativa é como uma tela em branco que as pessoas possuem em suas mentes em relação a uma determinada empresa com a qual ainda não tiveram contato. A imagem é o preenchimento dessa tela, como se fosse um quebra-cabeças. As pessoas vão construindo a imagem com peças que a própria empresa fornece. Se a empresa não sabe muito bem como é a tela original (a identidade), não consegue distribuir as peças corretas para preencher a tela na cabeça das pessoas (a imagem). Isso faz com que se forme uma imagem confusa, onde as peças não se encaixam. Assim, é difícil confiar na empresa e formar uma opinião favorável, pois não há clareza e nem coerência. A reputação da empresa fica prejudicada, pois não se consegue discernir os pontos determinantes para a tomada de decisão. Há então os casos presenciados diariamente de peças que não se encaixam, como os anúncios milionários dos bancos afirmando que o cliente é especial, enquanto faz com que eles tenham um tratamento abaixo da crítica, esperando por longos intervalos de tempo para serem atendidos.
Para resumir a questão, pode-se citar Ade (2001), que conclui: “(..) identidade é realidade; imagem é percepção. Identidade molda imagem; imagem reflete identidade“.
Fonte: Wikipedia

Como evitar o efeito “olhos vermelhos” em suas fotos


Para entender como ocorre o efeito: quando há baixa intensidade da luz, a pupila, humana e animal, se dilata para enxergar melhor nessas condições. No momento da foto nesse ambiente, as pessoas e animais são flagradas com as pupilas muito abertas. A câmera registra o reflexo do flash no fundo do olho, no caso dos humanos a cor vermelha, no dos animais, geralmente um azul esverdeado. Quando o ambiente está iluminado isso não acontece, pois as pupilas estão contraídas, e é justamente o ambiente que deve ser proporcionado. A noite acenda todas as luzes que puder. Sempre que possível use luz natural ou diminua a velocidade do obturador, ou ainda, use uma sensibilidade maior de ISO para evitar que o flash seja acionado. O modo “olhos vermelhos” de sua câmera, geralmente indicado por um símbolo de um olho, pode ajudar mas não resolve. Ele dispara rapidamente o flash algumas vezes antes de tirar a foto. Como a foto não é tirada no primeiro disparo, mantenha a mão firme e informe ao seu objeto que não se mova até você ter certeza de que a foi tirada.A diferença entre os níveis de luz entre o flash e a luz ambiente e o ângulo entre a luz e a câmera são grandes problemas. Se você conseguir evitar que a luz incida diretamente sobre os olhos do seu objeto você ganha.Tente combinar com seu objeto para ele não olhar diretamente para a câmera. Quanto maior for o ângulo entre o objeto e a lente, menor as chances do objeto sair com olhos vermelhos. Você ainda terá excelentes fotos com aparência de espontâneas.Usar um filtro polarizador também pode ajudar a diminuir os reflexos.Se sua câmera permitir retire o flash. Isso retira a luz do flash da linha da lente e é possível eliminar o efeito olhos vermelhos.Bom também seria segurá-lo com a mão através de um cabo de extensão. Remeter a luz do flash em uma parede ou teto faria efeitos legais em suas fotos. Mesmo assim algumas fotos ainda terão olhos vermelhos e ai a única opção será usar os recursos dos editores de imagem.

Conheça as muitas funções da tecla Windows


Sabe aquela tecla com o logotipo do Windows, que fica entre o Ctrl e o Alt? Pois ela serve para bem mais do que simplesmente abrir o Menu Iniciar ao ser pressionada. Ela é uma ferramenta importante para navegar com mais agilidade pelo sistema operacional. Basta combiná-la a outras, e se torna possível ativar diversos atalhos para várias funções.

Confira no abaixo alguns atalhos bastante úteis nos quais se usa a tecla do Windows.

Win+E = Abrir o Windows Explorer
Win+D = Minimizar todas as janelas e levar à Área de Trabalho. Caso todas já estejam minimizadas, o atalho abre todas as janelas novamente.
Win+F = Abrir a ferramente de pesquisa do Windows
Win+L = Trava o computador
Win+M = Minimizar todas as janelas
Win+Shift+M = Maximizar janelas que foram minimizadas com o Win+M
Win+R = Abrir a ferremanta Executar
Win+F1 = Abrir Ajuda do Windows
Win+Pause/Break = Abrir Propriedades do Sistema
Win+Tab = Navega entre as janelas abertas (somente Windows Vista com o Aero ativado)
Win+B = Deixar ativo o primeiro aplicativo da barra de sistema
Win+U = Abrir Central de Facilidade de Acesso

Tim e Sony Ericsson lançam celular com sensor de movimento para games

A TIM e a Sony Ericsson anunciam o lançamento comercial do modelo F305, o primeiro telefone celular da fabricante que conta com o dispositivo Motion Gaming que permite aos clientes controlarem os jogos por meio de movimentos. Com isso, o usuário pode imitar um jogo de boliche ou jogar um anzol, com um simples balanço do pulso ou braço.Apresentado em primeira mão no estande da TIM no Futurecom 2008, o F305 traz um exclusivo cartão de memória com 18 jogos demo para experimentação dos clientes. O modelo está disponível nas lojas da TIM em todo o País nas cores branca e preta a partir de R$ 279 no plano TIM Brasil 60
A TIM aposta nas ofertas de conteúdos embarcados permitindo ao cliente que ele tenha uma primeira experiência diretamente no aparelho. Os usuários podem baixar as versões completas dos jogos demo bem como demais games diretamente no Portal TIM WAP. O portal TIM WAP está sempre sendo atualizado com novos conteúdos, basta navegar, direto no celular, e descobrir as novidades. Outras informações na página na Internet (http://www.tim.com.br/).

terça-feira, 17 de março de 2009

Sadia e Perdigão devem unificar operação

Após a tentativa frustrada de compra da Perdigão pela Sadia, em 2006, as duas empresas deverão unir forças e criar uma estrutura para administrar a área operacional. Essa união, prevista para ocorrer ainda neste mês, servirá para reduzir custos de ambas num período de crise e de crédito curto. Não é compra nem fusão, mas apenas um acordo operacional, segundo fonte ligada a uma das empresas. Procuradas, tanto Sadia quanto Perdigão não deram entrevista. A Sadia divulgou nota no início da noite admitindo negociações com "terceiros". Citou ainda "entendimentos recentes" com a Perdigão para "algum tipo de associação", mas ainda sem acordo. Tanto Sadia quanto Perdigão buscam, com a redução de custos, fortalecer o caixa para obter capital de giro. Entre as áreas que devem ter os maiores ganhos de sinergia, estão transporte e logística, com união de entregas ao varejo e de centros de distribuição. Esse enxugamento de estrutura pode também implicar corte de pessoal, além de retardar ou suspender projetos. No início do ano, a Sadia anunciou o corte de 350 trabalhadores no setor administrativo.
da Folha de São Paulo

Dicas para manter o computador limpo e organizado


1) Limpe o cache do seu navegador

Os navegadores mantêm um registro de todas as páginas visitadas, chamado cache. As páginas e imagens são salvas para que quando o usuário voltar, o carregamento seja mais rápido. Entretanto, esses arquivos não servem para coisa alguma além disso, sendo, portanto, dispensáveis.

Para apagar o cache no Internet Explorer, vá no menu "Ferramentas" e clique em "Opções da Internet". Em arquivos temporários, clique em "Excluir cookies" e em "Excluir arquivos", confirmando com o OK quando abrir uma janela.

Caso você use o Firefox 1.5, pressione simultâneamente as teclas Ctrl, Shift e Delete. Um menu se abrirá. Deixe selecionada somente a opção "Browser History" e clique em "Clear private data now".

2) Apague arquivos .tmp

Arquivos .tmp são criados por programas para uso temporário. Tais arquivos podem sempre ser apagados. Como regra geral, se é .tmp, pode ir fora.

Pode acontecer de o Windows avisar que o arquivo está em uso. Neste caso, feche todos aplicativos ou reinicialize o sistema e tente novamente.

3) Remova aplicativos desnecessários na inicialização

Abra o Menu Iniciar -> Executar e digite msconfig;

Vá até a aba Inicializar e desmarque todos os programas que não precisam ser carregados ao ligar o computador. Cuidado para não desmarcar aplicativos importantes, como o antivírus. Remova somente aqueles que você conhece.

4) Faça uma faxina no disco rígido

Abra o programa, em Menu Iniciar -> Programas -> Ferramentas do Sistema -> Limpeza de disco;

Selecione todos os itens que julgar que devem ser apagados. Aproveite e remova programas que você não usa com freqüência. São necessários 300 MB de espaço livre para o Windows funcionar bem.

5) Desfragmente o seu disco rígido

Se você costuma instalar e remover programas ou apagar muitos arquivos, faça uma vez por mês uma desfragmentação do disco rígido. Com essa tarefa, o HD organiza os dados no disco, facilitando a sua leitura. Para fazer a desfragmentação, vá em Menu Iniciar -> Programas -> Ferramentas do Sistema -> Desfragmentador de disco. No programa que será aberto, aperte no botão Desfragmentar.

6) Mantenha o sistema sempre atualizado

Faça sempre as atualizações do Windows e mantenha os drivers de seus componentes em dia. Drivers atualizados podem ter um desempenho significativo no sistema. Para atualizar o Windows, vá no endereço http://windowsupdate.microsoft.com/. Para atualizar seus componentes, consulte a documentação e o site dos fabricantes.

MC Donald's genérico: um errinho de nada...

Tentaram copiar o Logo do MC Donald's, porém não se atentaram para o essencial, "MC" é com "C", e não com "K"...

segunda-feira, 16 de março de 2009

O que é "Marca"?


Marca é a representação simbólica de uma entidade, qualquer que ela seja, algo que permite identificá-la de um modo imediato como, por exemplo, um sinal de presença, uma simples pegada. Na teoria da comunicação, pode ser um signo, um símbolo ou um ícone. Uma simples palavra pode referir uma marca.
O termo é frequentemente usado hoje em dia como referência a uma determinada empresa: um nome, marca verbal, imagens ou conceitos que distinguem o produto, serviço ou a própria empresa. Quando se fala em marca, é comum estar-se a referir, na maioria das vezes, a uma representação gráfica no âmbito e competência do designer gráfico, onde a marca pode ser representada graficamente por uma composição de um símbolo e/ ou logotipo, tanto individualmente quanto combinados.
No entanto, o conceito de marca é bem mais abrangente que a sua representação gráfica. Uma empresa através de seu nome fantasia e da sua representação gráfica - comunica a "promessa" de um produto, seu diferencial frente aos concorrentes que o faz especial e único. Busca-se associar às marcas uma personalidade ou uma imagem mental. Assim, pretende marcar a imagem na mente do consumidor, isto é, associar a imagem à qualidade do produto. Em função disto, uma marca pode formar um importante elemento temático para a publicidade. Possui vários níveis de significado, entre eles cultura, atributos ou benefício. É fundamental entender que o conceito de marca é mais intangível do que tangível, pois o consumidor de determinada classificação demográfica tem sensações, experiências e percepções diferentes sobre a mesma marca em relação a outro consumidor classificado demograficamente da mesma forma.
Fonte: Wikipedia

IE, Firefox, Opera, Safari ou Chrome: qual o navegador mais seguro?

A sua escolha por algum navegador pode mudar as chances de você ser infectado? O senso comum sugere que se evite o Internet Explorer simplesmente porque ele é alvo de uma quantidade muito maior de malware do que qualquer outro browser.
Faz sentido, mas não podemos ficar conformados com essa resposta simplista. Por isso, nós vasculhamos a fundo as funcionalidades de segurança dos cinco browsers mais populares: Internet Explorer , Firefox , Opera, Safari e Chrome . Dissecamos cada um dos recursos e funções de segurança enquanto navegávamos pelos sites mais perigosos e infectados da Internet.
No fim das contas, concluímos que um comportamento consciente do usuário e o hábito de instalar sempre as últimas atualizações trazem um impacto muito maior na segurança do que o navegador escolhido.

Atenção especial para o: "Clique aqui!"
A maioria dos malwares precisa de um cúmplice: o usuário. Você poderia até achar que as pessoas sabem que, ao visitar um site estranho e este oferece um download - desconhecido ou não - , a resposta correta é Não.
Mas os novatos não conhecem os limites da segurança. Ironicamente, a grande maioria das infecções ocorre quando um usuário cai em armadilhas como a do falso scan de antivírus (Você foi infectado, baixe este programa de antivírus). Não há navegador que consiga proteger alguém de uma tolice como esta.
A boa notícia é que os usuários espertos que não cometem esses vacilos e se mantêm em dia com os patches não têm muito o que temer, nem mesmo as piores vizinhanças da web.
Em nossos testes, que incluíram exposição a mais de uma centena de sites públicos sabidamente maliciosos, nenhum dos navegadores com updates atualizados permitiram a infiltração de infecções, apesar de não terem sido raras as vezes em que browsers travaram e em que foi necessário reiniciar totalmente o sistema.
Tenha sempre em mente que o navegador não está sozinho nessa batalha. Através do browser, malwares baseados em web podem aproveitar-se de vulnerabilidades no sistema operacional e em plug-ins como Flash, Java e QuickTime.
Além do navegador em si, tudo isso também deve ter os patches atualizados e instalados corretamente. Pra nossa sorte, sabemos que a web também faz esse trabalho sozinha: a maioria dos softwares mais populares, hoje em dia, dispõe de atualizações automáticas inclusive os navegadores que testamos.

Os cinco grandes
Todos os cinco browsers têm bloqueador de pop-ups, filtros anti-phishing e proteção de senha. Com exceção do Opera, eles permitem navegar em sessões privadas, nas quais o navegador não salva nada que possa ser usado para rastrear seus passos online histórico, cookies, arquivos temporários etc.
Mas somente dois deles IE e Firefox têm o melhor recurso de todos: zonas de segurança configuráveis, o que permite que usuários estabeleçam diferentes níveis de segurança para diferentes sites, baseado em suas respectivas confiabilidades.
Por exemplo, é possível criar uma zona na qual sites obscuros e com visual sombrio precisam passar pelas medidas mais rigorosas do navegador, como desativar o JavaScript que muitas vezes tem um papel importante nessas questões maliciosas. O Firefox e o Internet Explorer também deixam que seus usuários desativem complementos diferentemente de Safari, Opera e Chrome.
Esses recursos fazem um papel importantíssimo de manter o usuário seguro. Eles variam dependendo do navegador: alguns possuem certas funções, outros não. E certos browsers são simplesmente melhores no quesito segurança do que outros. A seguir, um rápido olhar sobre cada um dos cinco navegadores.

Microsoft Internet Explorer 8 beta 2
Prós: O Internet Explorer ostenta mais de 1300 controles de segurança, enquanto o vice-líder nesse aspecto (Firefox) possui 150. O IE tem cinco zonas de segurança facilmente configuráveis e permite que você desative o JavaScript e os add-ons. É o único navegador com Controle de Pais.
Contras: A popularidade do Explorer faz com que seja o alvo principal dos hackers. Seu suporte singular ao ActiveX (outra forma pela qual malwares entram num PC) traz uma ameaça adicional de segurança da qual outros navegadores não sofrem.
Leve em conta: Os excelentes controles de segurança do IE deveriam ser confrontados com o fato dele ser o navegador mais atacado do mundo.

Mozilla Firefox 3.12
Prós: Este veterano de Guerra possui zonas de segurança e um gerenciador de complementos já incluso que permitem desativar facilmente add-ons e JavaScript.
Contras: Configurar as zonas de segurança, no entanto, não é fácil.
Leve em conta: O Firefox é uma boa opção de navegador para usuários domésticos.

Apple Safari 3.2.1
Prós: O Safari oferece o filtro anti-phishing mais eficiente, além de sempre perguntar ao usuário sobre download de arquivos. O Safari (assim como o Chrome) faz um belo trabalho ao cloquear cookies indesejados.
Contras: Fica devendo zonas de segurança e a capacidade de desativar add-ons.
Leve em conta: Apesar de ter um visual muito bacana, o Safari é uma caixinha de surpresas quando o assunto é segurança. Mesmo assim, o browser da Apple se totalmente atualizado e rodando em um sistema com os últimos patches pode ser um ambiente seguro.

Opera 9.63
Prós: O Opera possui diversos controles de segurança e boa proteção contra os chamados DoS (Denial of Service).
Contras: não oferece zonas de segurança, função de desabilitar complementos, nem navegação em sessão privada. Sua falta de suporte para os principais recursos de segurança do Windows pode colocá-lo em alto risco.
Leve em conta: O Opera é um bom navegador, mas não foi exposto a provas severas de ataques constantes. O suporte para os recursos de Data Execution Prevention and Address Layout Space Randomization do Windows é necessário antes que seu uso seja altamente recomendado.

Google Chrome 1.0
Prós: JavaScript roda dentro de uma máquina virtual. O Chrome (como o Safari) faz um bom trabalho ao bloquear cookies indesejados.
Contras: O Chrome não consegue desativar o JavaScript um grande problema considerando-se que Java está envolvido na maioria dos eventos maliciosos da web. O Chrome permite que senhas sejam mostradas em texto pleno, o que pode expô-las a quem estiver por perto do PC, e foi afetado por problemas relativamente simples de sobrecarga de buffer.
Leve em conta: O modelo de segurança que o Chrome segue é excelente, mas as escolhas que o Google fez para seu navegador foram péssimas. Mais problemáticas, as vulnerabilidades encontradas no Chrome são tão simples e comuns que o Google poderia tê-las evitado.
Por PC Word

Dez dicas para poupar tempo ao fazer buscas na web


1- Tenha claro o que procura
Estar focado no que se busca é básico para que não se perca tempo. Mas se existe algo que inclina à divagação e à dispersão é a busca na Internet. Quando estamos procurando, às vezes encontramos coisas que não eram exatamente nosso objetivo, mas que se tornam interessantes. Então, vamos olhar, e acabamos perdendo o caminho. Portanto, ao iniciar uma busca, tenha um objetivo bem definido em mente. Por exemplo, saber "qual o nome dos sete anões da Branca de Neve em espanhol" - e evite perder tempo averiguando quem dubla cada um dos personagens, o ano do filme da Disney, quantas vezes foi exibido, e assim por diante.

2- Escolha a ferramenta adequada
"Ora, o Google", dirão alguns. Mas ainda que este seja o buscador mais popular, a informação flui por diferentes caminhos. Não se restrinja ao site campeão: outros meios podem ser fóruns, blogs, sites especializados ou até mesmo seus contatos no messenger. Às vezes, o que se procura está a um contato de distância. Preste atenção também a outros mecanismos de buscas - sim, eles existem.

3- Aprenda a usar a ferramenta
Ao escolher um buscador, antes de mais nada vale a pensa investir um pouco de tempo para saber exatamente como ele funciona. Se é melhor realizar a busca usando os termos entre aspas, se usa os operadores lógicos "and", "or" e outros, ou se realiza buscas contextuais em páginas concretas. Todo o tempo gasto em conhecer a ferramenta é tempo que será economizado ao conseguir utilizá-la com objetividade.

4- Seja claro e objetivo
Ainda que os mecanismos de buscas vão sendo otimizados para entender a maneira de pensar humana, os humanos também podem conhecer a maneira de raciocinar de uma ferramenta de busca. Por exemplo, para fazer uma busca de várias palavras, é conveniente pensar não apenas em como se procura mas também em como o programa que gerencia as buscas vai entender o pedido que se faz. Por exemplo, em vez de procurar por "amor e poesia", frase que tem um "e" que muitas vezes é ignorado pelos buscadores, é melhor buscar "poesia amor" - mais facilmente o programa entenderá que são duas palavras-chave a considerar em seus parâmetros de busca.

5 - Aprenda a diferenciar à primeira vista
Ao fazer uma busca, é bom conseguir determinar de cara se os resultados têm algo a ver o que se quer encontrar. Basta olhar as primeiras palavras de cada resultado para saber se foi encontrada informação útil ou simplesmente sites que pouco têm a ver com o que se precisa encontrar. Perca alguns segundos analisando as primeiras linhas dos resultados. Você saberá se está na pista certa.

6- Use inglês, dicionários e tradutores
Outras línguas, como espanhol ou português, podem até estar ganhando mais espaço na Internet, mas a realidade é que a imensa maioria das páginas está - ou oferece versão - em inglês. Portanto, se você não encontra em português o que procura, experimente traduzir as palavras-chave para o inglês e fazer nova busca. Se precisar, utilize dicionários ou mesmo os tradutores online para investigar páginas que pareçam interessantes.

7- Aprenda a buscar indiretamente
A busca indireta dá resultados ótimos quando parece ser impossível encontrar aquilo que se busca. Trata-se de não atacar diretamente o tema que procuramos, mas buscar algo relacionado com ele. Por exemplo, procurar a letra de uma canção de Elvis Presley da qual não se lembra o nome. Se não se encontra nada a partir de "Elvis Presley", pode-se experimentar usar um pedaço da letra do qual se recorde (como "kiss me my darling"). Entre os primeros resultados, certamente estará a letra de "It's now or never". Isso é aplicável a uma grande variedade de temas, e é especialmente útil quando o tema principal da busca é muito amplo ou quando, por exemplo, buscamos o nome de uma pessoa, já que pode haver muito mais gente com tal nome do que se imagina.

8- Imagens
A busca de imagens é especialmente complicada, e para conseguir os melhores resultados, além de usar dicas anteriores (busca indireta, tradução para outras línguas), não use apenas a busca de imagens do Google, por exemplo. Procure também por sites que possam conter as imagens que você quer, e aproveite outros buscadores - inclusive específicos para imagens.

9- A Wikipedia é amiga
Se a procura é por um termo popular, é quase certo que já exista na wikipedia. A enciclopédia global online colaborativa tem informação de qualidade. Não se perde muito tempo em consultá-la, mas pode-se economizar tempo ao encontrar lá o que se procura e, muitas vezes, outras referências sobre o assunto permitem que se tenha mais fontes de informação.

10- Experiência é a princial aliada
Na busca via Internet a experiência não é um grau, são 360. À medida que fizer buscas, você aprenderá a discriminar melhor, vai adicionar aos seus sites favoritos outros buscadores especializados, que funcionem melhor para determinados assuntos, e aprenderá também a pensar mais como uma ferramenta de busca, porque as entenderá melhor. Ou seja: busque e aprenda com as buscas que faz. Em pouco tempo você se tornará uma ferramenta indispensável para outras pessoas que não vão precisar de um buscador: elas terão você.

Meta da Peugeot é ampliar presença no Brasil

Otimista com o mercado brasileiro, a montadora de carros de origem francesa Peugeot acredita que, apesar da instabilidade do mercado mundial provocada pela crise financeira, o ano de 2009 se apresenta como uma boa oportunidade para a empresa conquistar uma fatia maior do mercado brasileiro. A principal aposta está nos novos modelos, que colocariam a montadora em novos segmentos. Para que essa conquista seja possível, a Peugeot investiu alto em publicidade. No dia 4 de março, a montadora lançou a promoção "8.000 anos-luz", em que os consumidores obtêm condições especiais para comprar os modelos 307 Sedan e 207 SW em concessionárias de 42 cidades. A promoção vai até o dia 31 deste mês. A marca oferece descontos que vão de R$ 6 mil a R$ 8 mil (US$ 2.6/3.5 mil) para as compras à vista. Para comunicar o público sobre a promoção, a Peugeot tem feito divulgação na televisão aberta e fechada nas cidades participantes, além da mídia impressa e do rádio. A promoção "8.000 anos-luz" acontece em São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul, Distrito Federal, Minas Gerais, Goiânia, Pernambuco, Bahia, Ceará e Pará. A PSA Peugeot Citroën está presente e produzindo no Brasil desde 2001, quando foi inaugurado o Centro de Produção de Porto Real (RJ). Atualmente este centro de produção engloba uma fábrica de veículos e uma de motores. Hoje, o complexo industrial produz os veículos Peugeot 206, 207, 207 SW e 207 Passion (sedan) e os Citroën C3 e Xsara Picasso, além de motores de 1,4 litro e 1,6 litro flex fuel e a gasolina. Em 2008, a PSA Peugeot Citroën comercializou 263.000 veículos de suas duas marcas na América Latina, região em que o grupo está presente com fábricas e concessionárias na Argentina e no Brasil.
As informações são do DCI.

domingo, 15 de março de 2009

Cumbio, 17 anos, é nova estrela na web argentina


"Cumbio está aqui!", gritou uma jovem ao avistar Agustina Vivero nas escadas do shopping de Abasto num domingo recente. Correndo ao seu encontro, a garota abraçou Vivero, pegou uma câmera e, esticando o braço, tirou uma foto. Dentro de alguns minutos, dezenas de adolescentes se agruparam ao redor, clamando por alguns segundos com Vivero, uma celebridade da internet e da televisão com mechas cor-de-rosa no cabelo e um piercing no lábio inferior. Durante a hora seguinte, Vivero posou para fotos, muitas vezes colocando para fora a língua com piercing ou fazendo carinho em sua namorada, Marulina.

O último ano foi um turbilhão para Vivero, conhecida na Argentina simplesmente como "Cumbio", por causa de seu amor pela música cúmbia - uma fusão de pop latino, salsa e dance, popular entre os argentinos de classe baixa. Vivero saltou para a fama e riqueza inesperadas ao transformar sua fama como "flogger" mais popular do país em força de marketing, assinando contratos como modelo, promovendo casas noturnas e escrevendo um livro sobre sua vida. E ela só tem 17 anos.
"Quando as pessoas me vêem na rua, às vezes elas choram ou querem me abraçar ou me beijar", disse Vivero numa entrevista. "Ou elas me odeiam. É tudo muito surpreendente".
Ela se apresentou na campanha de uma fundação em prol da prevenção do HIV, e um cineasta está filmando um documentário sobre sua vida. Já existem um perfume Cumbio e rumores sobre um reality show estrelando Cumbio e seus amigos.
Sua popularidade inesperada também está redefinindo os estereótipos de jovens celebridades na Argentina. Vivero, que é lésbica assumida, descreve a si mesma e a outros floggers como "andrógina" por usar roupas unissex. Ela se sente bem não sendo magérrima, evitando dietas e gabando-se de seu amor por junk food e chocolate - uma mensagem diferente em um país onde as mulheres têm altas taxas de distúrbios alimentares. "Estamos quebrando muitas barreiras", diz.

Floggers tiram fotos de si mesmos e seus amigos e postam em blogs de foto. O Fotolog.com diz ter mais de 5,5 milhões de usuários na Argentina, um dos dois maiores mercados para o site, junto do Chile. Os usuários comentam nas fotos uns dos outros - quanto mais comentários, mais famoso é o flogger. O fotolog de Vivero está entre os sites mais visitados na Argentina, contabilizando 36 milhões de visitas no ano passado, segundo números calculados pelo fotolog, diz ela.
O caminho de Vivero para a fama começou no ano passado, quando ela convidou alguns amigos para a casa de sua família em San Cristobal, um bairro de trabalhadores, com apartamentos baixos e casas coloniais. Durante as visitas eles tiravam fotos de si mesmos e de sua marca registrada: cabelos grandes e cuidadosamente desgrenhados, camisetas brilhantes com decote em V e tênis.
Logo, eles já não cabiam na casa, e Vivero propôs que mudassem as reuniões para o shopping de Abasto. Na primeira semana cerca de cem jovens compareceram. Na quarta semana, o número já tinha subido para 2 mil.
Os donos do shopping passaram a barrar a entrada dos adolescentes no complexo; então, eles começaram a ficar nas escadas. Algumas rixas entre grupos de jovens reunidos do lado de fora atraíram a atenção da mídia local. Quando repórteres chegaram para checar as coisas, os floggers os dirigiram a Vivero, que explicou confiante o novo movimento.
Logo ela estava fazendo aparições regulares em programas de notícia e talk shows. "As pessoas não entendem o que é isso", disse Vivero. "Estão acostumadas com a fama vinda da televisão ou dos esportes, mas não da internet, onde as pessoas estão postando fotos, se unindo e se divertindo".
Os floggers não são "como hippies ou punks, que têm ideais de lutar para mudar o mundo", diz Maria Jose Hooft, que escreveu o livro Tribos Urbanas, sobre as subculturas da juventude argentina. "Os floggers não querem mudar o mundo. Eles querem sobreviver, e querem se divertir o máximo que puderem".

A loucura ao redor de Cumbio realmente decolou depois que Guillermo Tragent, presidente da Furia, uma empresa de marketing, descobriu Vivero e os floggers, em abril de 2008, enquanto procurava por caras novas para uma campanha da Nike. A empresa queria "pessoas reais das ruas", disse Tragent. "O poder da imagem, para eles, é muito forte", disse ele, destacando as festas "matinês" onde os floggers se reúnem e desfilam em uma passarela posando para as fotos uns dos outros. "A sensação que os floggers famosos estão vivendo hoje é a mesma que as estrelas de Hollywood têm no tapete vermelho".
A campanha da Nike ficou no ar por três meses, mostrando ao país inteiro a imagem de Vivero usando óculos escuros e um boné virado de lado. A campanha incluía um escorregador gigante em forma de tênis do lado de fora do Abasto, no qual os floggers podiam escorregar enquanto posavam para suas fotos.
A campanha da Nike levou a aparições promocionais. Agora, na maioria dos fins de semana, um agente leva Vivero pelo país para promover discos e ajudar patrocinadores a vender roupas de marca. Eles pagam pelos vôos e pela hospedagem em hotéis quatro estrelas para ela e uma pequena comitiva.
Só as aparições em casas noturnas podem render a ela US$ 1 mil por fim de semana, afirmaram duas pessoas ligadas a Vivero, que não quiseram discutir quanto ela ganha. Seu pai se recusa a deixá-la ajudar a família, mas insiste que ela pague suas próprias contas de celular e internet.
Em seu livro, Yo Cumbio, lançado em dezembro, ela escreve que no começo se sentia como Eva Duarte de Perón, a famosa primeira-dama argentina. Em uma reunião em Abasto ela olhou do degrau mais alto e jogou beijos para a multidão, como Perón costumava fazer de uma sacada na Casa Rosada, o palácio presidencial. Os pais de Vivero têm dado apoio. Sua mãe, dona-de-casa, é companhia constante.

Seu irmão, produtor de televisão, cuida de suas finanças e está envolvido na criação de um piloto para um programa de variedades. Seu pai, o encanador da vizinhança, afirma com orgulho que agora sua filha adolescente ganha mais do que ele. "Eu consigo ganhar 2 mil pesos em 15 dias, se tiver trabalho", diz Ruben Vivero. "Ela recebe 2,5 mil pesos para aparecer por 45 minutos em um evento".
Os pais de Vivero recebem em sua casa diversos amigos da filha, para visitas que às vezes duram semanas. O quarto dela, com um espaço no sótão de madeira onde fica o computador, tornou-se uma espécie de refúgio para seus amigos escaparem dos problemas em casa.
"Às vezes há 25 pessoas na casa dela", disse Andrea Yannino, cineasta que filmou um documentário sobre Vivero. "O que os floggers realmente querem de seus relacionamentos online é o oposto, ter o toque, o contato com o outro".
Vivero diz que muitos de seus amigos gays procuram sua casa para fugir do preconceito da família. Ela tomou emprestada uma câmera do irmão e começou a filmar os depoimentos dos amigos.
Ela diz que planeja estudar para se tornar uma jornalista de televisão. Por enquanto, está trabalhando em letras para uma banda no estilo do Aqua, grupo pop dinamarquês-norueguês conhecido pela música Barbie Girl, de 1997. "Vou me divertir enquanto durar", diz Vivero. "Quando acabar, bom, acabou. Ainda terei as fotos".
Fonte: The New York Times - Tradução: Amy Traduções

Os 10 mandamentos do Leão: dicas para evitar problemas ao declarar o IR


Preparar a Declaração de Ajuste Anual não é das tarefas mais agradáveis, mas nem por isso precisa ser considerada um bicho de sete cabeças. Para tornar a tarefa menos complicada, a diretora de conteúdo e especialista em Imposto de Renda da Fiscosoft, Juliana Ono, fez uma lista com 10 dicas sobre a declaração, envolvendo documentos necessários, cuidados com o preenchimento, modelos, prazos e novidades. Confira:


  1. Estar de posse de todos os comprovantes Estes documentos possuem informações importantes e necessárias para o preenchimento da declaração.

  2. Saber como funciona o programa gerador da Declaração É importante saber o que deve ser incluído em cada campo, para evitar equívocos que podem levar à malha fina.

  3. Cuidado na hora de digitar os dados Erros de digitação envolvendo valores e documentos são os mais comuns e podem fazer a declaração ficar retida.

  4. Confirmar se as férias vendidas em 2008 constam no campo de rendimentos isentos No comprovante de rendimentos, o empregador deve ter informado o valor do abono pecuniário de férias (10 dias de férias vendidas durante o ano 2008) no campo de rendimentos isentos. Se seu comprovante de rendimentos não está assim, é preciso contatar o empregador e pedir retificação não só do comprovante, como também da Dirf enviada em fevereiro.

  5. Informar na declaração apenas deduções de despesas amparadas por documentos que comprovem o gasto Vale atentar também às deduções permitidas e aos limites de cada uma delas.

  6. Informar todos os rendimentos recebidos É importante, inclusive, lembrar da obrigatoriedade de informar também os dos dependentes relacionados na declaração.

  7. Pedir ajuda especializada Saber o que pode e deve ser informado em cada campo exige um pouco mais de conhecimento.

  8. Testar diversas formas de declarar Um pequeno planejamento tributário, comparando os modelos completo e simplificado da declaração, facilita a escolha da forma mais benéfica de declarar.

  9. Analisar a variação do patrimônio É importante verificar se a variação ocorrida no ano é compatível com os rendimentos recebidos, informados na declaração.

  10. Não deixar para a última hora O quanto antes a declaração for preenchida, menores as chances de erro e de atraso no envio, que pode levar ao pagamento de multa (valor mínimo de R$ 165,74).

Temporada 2009

A temporada de entrega da declaração do IR 2009 começou no dia 2 de março e segue até o dia 30 de abril. A declaração pode ser feita de forma eletrônica, com envio pela internet ou em disquete, ou via formulário. Pela internet, o prazo termina à meia-noite do dia 30 de abril. A entrega em disquete ou formulário, feita nas agências da CEF e Banco do Brasil ou Correios, respectivamente, segue o horário de funcionamento de cada estabelecimento.Segundo Juliana Ono, é importante lembrar que, nos últimos dias de entrega, os sistemas da Receita Federal costumam ficar congestionados, o que pode prejudicar o envio. "Além dos erros citados acima, a falta de tempo pode fazer com que esqueçamos de valores que diminuem o imposto a pagar, minando eventuais chances de efetuar um planejamento tributário", finalizou.

Dicas para viver melhor com o Windows Vista


Por Stephen Williams

Depois de quase dois anos, estou realmente cansado de ler sobre os problemas alheios com o sistema operacional Windows Vista. Não que eu não tenha problemas - há adolescentes que vivem na minha casa e comem minha comida, minha mulher está treinando para ser cirurgiã e tem plantões de trabalho de 36 horas regularmente, minha van bebe gasolina sem parar. E, claro, uso o Vista.

Os consumidores têm problemas com o Windows Vista desde que ele foi lançado, em janeiro de 2007, ainda que os dados mais recentes indiquem que a maioria dos resistentes tenha aceitado o sistema, se bem que a contragosto. O Windows continua a ser uma fonte generosa de faturamento para a Microsoft, respondendo por mais de um quarto dos US$ 60,4 bilhões em vendas anuais do grupo.

Domar o Vista em meu laptop Sony Vaio, acionado por chips Intel, se tornou uma forma de medir minha paciência e minha sanidade. É claro que houve aquele dia recente em que eu quis jogar o treco pela janela, trocando-o pelo Mac Pro de mesa que tenho no porão.

Mas preferi assistir a um jogo de futebol americano - e, nos comerciais, lá estava Jerry Seinfeld ajudando Bill Gates a experimentar tênis em um comercial do Vista - acho. Qualquer que fosse o objetivo do filme, a verdade é que o Vista não precisa ser tão ruim quanto os comerciais da Apple insinuam. Eis algumas dicas para melhorar sua experiência com o Vista, e talvez até gostar dele um pouquinho.

Deixe de lado o CCU
Não sou só eu: entre os recursos que muitos usuários consideram mais irritante no Vista, desde o lançamento, está o de controle de contas de usuários (CCU). A idéia do CCU era livrar os internautas de spyware e vírus que de outra forma poderiam se instalar no disco rígido. Isso é bom, claro, porque máquinas equipadas com Windows atraem vírus como maçãs do amor atraem moscas.

Um alerta surge na tela sempre que um novo programa ou aplicativo vai ser instalado, pedindo permissão para continuar. Anteriormente, se a pessoa desativava o CCU no painel de controle do Vista, ele ressurgia quando a máquina era religada. Um observador disse que essa era a forma da Microsoft de jamais "perdoar o usuário pela estupidez" de desligar o CCU.

Agora é possível desativá-lo permanentemente, se você tem a versão mais nova do sistema ou baixou o Service Pack 1. (E se não baixou, baixe, em www.tinyurl.com/55k8a4, porque ele corrige diversos problemas do Vista.)

Aumente a memória
O Vista devora memória. A Microsoft diz que máquinas com o Vista precisam de 512 megas de memória RAM ou mais. No mundo real, onde usuários utilizam mais de um aplicativo de cada vez, um giga de RAM é o mínimo, e dois gigas são o ideal.

Aumentar a memória não é dificílimo ou muito caro mas, a depender da máquina, melhor permitir que um especialista o faça. O pessoal que gosta de resolver as coisas sozinho deve procurar informações no Google, porque existem muitos artigos e vídeos que ensinam a aumentar memória disponíveis.

Acelere o Vista
Com um sistema de memória flash - um drive flash USB ou cartão de memória - de ao menos 256 megas, é possível acelerar a operação da máquina. Conectado a uma porta USB, ele serve como cache adicional - ou seja, uma memória que o computador pode acionar muito mais rápido que a do disco rígido. (Quanto mais memória melhor, até quatro gigabytes.)

Depois que você conecta o drive, o Vista pergunta se deseja usá-lo para melhorar o desempenho. Você escolhe que proporção da memória do drive será destinado ao ReadyBoost e que proporção servirá para armazenagem.

Não ria. O método funciona. E não é preciso abrir o computador, como no caso da memória RAM. Além disso, o preço da memória flash despencou drasticamente, com um drive de dois gigas à venda por apenas US$ 25. Não há idéia mais prática.

Use só o necessário
Você pode imaginar que só está usando o navegador Firefox, mas o Vista aciona muitos programas quando o computador é ligado. A maioria deles não precisaria estar ativa, consumindo memória.

No Painel de Controle, clique em desinstalar programas e na barra de tarefas, à esquerda, clique em Ligar ou Desligar Recursos do Windows. Surgirá uma lista de programas. A maioria é incompreensível. (O que é "Windows DFS Replication Service"?) Passe com o cursor sobre cada um deles e um texto tenta explicar o que fazem. Desative os que não utilizar. Isso não remove os programas da máquina, só os deixa adormecidos.

Corte ainda mais
Se você quer mesmo personalizar o Vista, é possível limitar ainda mais os programas que funcionam ocultos - e muita coisa está rodando na máquina ainda que você ache que só esteja jogando paciência.

O processo, nesse caso, é mais assustador. A parte simples é clicar em iniciar, digitar services.msc e apertar Enter. Surge uma janela que mostra os "serviços" ativos. A lista é longa. Veja as entradas classificadas como Automático. Esses serviços operam quer você queira, quer não. Mas quais deles são necessários? O site TweakHound ajuda a descobrir.

Para mudar um serviço de automático para manual, clique sobre o nome com o botão direito, clique em propriedades, clique o botão Parar e altere o tipo de início para Manual.

Deixe o Vista mais feio
Uma das virtudes do Vista é que ele torna a tela de seu computador pessoal mais atraente. Mas manter aqueles ícones transparentes e exibir a lista de widgets na lateral da tela consome muita memória. É, vamos voltar ao Painel Controle, desta vez à tab Personalização. Desative o recurso de transparência desmarcando a caixa em Ativar Transparência. Clique na tab Ferramentas de Sistema e Desempenho, e clique em Ajustar Efeitos Visuais. Clique em Ajustar para Melhor Desempenho.

O sistema também rodará um pouco mais rápido se você reverter à forma clássica do Windows, em lugar do modo Aero. A melhor maneira de fazê-lo é clicar na tela principal com o botão direito do mouse, clicar em Personalizar e clicar em Cor e Aparência da Tela. Clique em Abrir Propriedades Clássicas de Aparência, escolha um tema na lista de Esquemas de Cores e clique OK.

Há outras maneiras de fazer com que o Windows rode mais rápido. A Microsoft tem um guia de 14 páginas para outros truques como esses em http://www.tinyurl.com/5a439r.

As dicas devem bastar até que a próxima atualização de sistema operacional chegue, e então teremos de passar por tudo isso outra vez.

Fonte: The New York Times

Cinema: "Jogo entre Ladrões" explora fórmulas de sucesso


Pense em "Onze Homens e um Segredo" com menos homens, mais segredos e mais reviravoltas e o resultado será "Jogo entre Ladrões", dirigido por Mimi Leder ("A Corrente do Bem", "Impacto Profundo").Apostando no carisma de Morgan Freeman ("Procurado") e no charme de Antonio Banderas ("A Máscara do Zorro"), o longa gasta tempo tentando criar reviravoltas, deixando o que mais interessa, a ação, um pouco de lado.
Banderas é Gaby, um ladrão de Miami que se muda para Nova York, onde, por acaso, conhece Keith Ripley (Freeman) durante um golpe dentro do metrô. Acontece que os dois estavam de olho na mesma vítima - um sujeito com um envelope cheio de diamantes. Com o tempo e uma série de fatores, os gatunos acabam se associando por interesses mútuos.Ripley precisa de um parceiro como Gaby para realizar seu assalto mais ambicioso: dois ovos Fabergé, tesouros da joalheria russa do início do século 20, fabricados em 1917 e guardados em um cofre da mais alta tecnologia. Com eles, saldaria a dívida de seu ex-parceiro, assassinado pela máfia russa. Além disso, há décadas o veterano é perseguido pelo tenente Weber, interpretado por Robert Forster ("Jackie Brown").Filmes sobre grandes roubos normalmente exploram passo a passo o planejamento e a execução do golpe, o que não ocorre em "Jogo entre Ladrões". Aqui, o roteiro assinado por Ted Humphrey (que tem apenas séries de televisão em seu currículo) transita entre um drama romântico, envolvendo a filha do ex-parceiro de Ripley (vivida por Radha Mitchell) e Gaby, e algumas cenas dispersas sobre o plano do roubo.Algumas sequências parecem ter vindo direto de "Armadilha" (um policial de 1999 com Catherine Zeta-Jones e Sean Connery), outras da série "Onze Homens e um Segredo" - mas sem igualar o charme desses filmes.
(Por Alysson Oliveira, do Cineweb)
* As opiniões expressas são responsabilidade do Cineweb

sábado, 14 de março de 2009

Entenda os formatos de DVDs graváveis


DVD-R e DVD+R

São praticamente o mesmo tipo de mídia. Tanto o DVD-R como o DVD+R podem ser gravados somente uma vez, e têm capacidade para armazenar 4,7 Gb. A diferença é que o DVD+R é lido mais rapidamente. A vantagem é imperceptível na hora de assistir um filme, por exemplo, mas aparece na hora de gravar ou copiar discos de dados inteiros.

O que pode complicar a vida do usuário é que um DVD-R só pode ser gravado com um gravador DVD-R. E um DVD+R, apenas com um gravador DVD+R. Então, se o seu modelo é mais velho, é necessário conferir com qual mídia ele é compatível antes de ir às compras. Os gravadores lançados mais recentemente são compatíveis com DVD-R e DVD+R. Ou seja, são DVD±R.

DVD-RW e DVD+RW

São os DVDs que podem ser gravados mais de uma vez. Isso não significa que o usuário pode ir adicionando arquivos aos poucos. Depois que a mídia é gravada, ela deve ser formatada antes de receber a nova leva de dados. Ou seja, as informações anteriores serão perdidas. Os aparelhos de DVD mais antigos podem não reconhecer este tipo de mídia.

A diferença entre DVD-RW e DVD+RW é a mesma, ou seja, uma maior rapidez do segundo formato na gravação e na transferência de grandes volumes de dados - claro que a velocidade do gravador/reprodutor de DVD também influencia. Então, leve em conta somente a compatibilidade dos seus aparelhos. Os mais modernos reconhecem o "padrão" DVD±RW.

DVD-RAM

O DVD-RAM é bastante similar ao DVD-RW, principalmente no que se refere à possibilidade de ser gravado mais de uma vez. Uma das diferenças é justamente o número de vezes: aproximadamente 100 mil, contra cerca de mil do DVD-RW. O DVD-RAM também está disponível em quatro capacidades: 2,6 GB, 4,7 GB, 5,2 GB e 9,4 GB.

Destinado a um segmento mais profissional, esta mídia não é compatível com unidades de DVD-ROM e com aparelhos de DVD. Ou seja, você pode utilizá-lo somente com gravadores e reprodutores próprios para o DVD-RAM. Como se não bastasse, um dos tipos vem protegido em uma espécie de caixa, e não pode ser removido.

DVD+RDL

Para complicar ainda mais a sopa de letrinhas, o formato DVD+RDL deve ganhar popularidade nos próximos anos - ou meses. O motivo é justamente a sua capacidade: 9,4 GB a 17 GB. Isso porque os dados são gravados em dupla camada (Dual Layer). Gravadores e reprodutores de DVD+RDL são caros e difíceis de serem encontrados, mas isso deve mudar com o tempo.

Arte Final Web também no Twitter



Você pode a partir de hoje acompanhar noticias e informações do Arte Final Web também pelo Twitter, basta adicionar nosso ID: http://twitter.com/afweb.
Um abraço,